Pai yuppie, filho hippie

Eu tenho a impressão de que seja muito comum que um casal de ”yuppies” ou de tipos semelhantes, ‘de’ alto qi  (elevada inteligência técnico-quantitativa) mais algumas características de personalidade condizentes com o perfil, possam estar mais predispostos para produzir uma prole de potenciais ”hippies” ou ao menos de filhos que não herdarão a mesma predisposição comportamental para aquisição de dinheiro (estabilidade financeira). Esta possível tendência parece se relacionar com as diferenças entre os intelectualmente obsessivos e os intelectualmente interessados.

Também parece se relacionar com as diferenças entre os tipos de altamente inteligentes e criativos, em que a maior parte dos yuppies, seriam de alto empreendedores, enquanto que muitos de seus filhos, seriam de superdotados e de criativos. Mediante às características dos 3 tipos, parece fazer sentido que pais yuppies, possam ter forte predisposição para gerarem filhos ”hippies”. Eh a evolução.

O aumento da complexidade cerebral e o declínio da adaptabilidade contextualmente ‘primitiva’

As características dos intelectualmente interessados, que geralmente serão de pessoas com inteligência técnico-quantitativa (qi) acima da média e de neurologicamente comuns, são uma das principais razões para o  seu sucesso adaptativo nas sociedades complexas humanas. Até um determinado limite, o aumento da complexidade cognitiva, será uma forte vantagem de sobrevivência, adaptação e sucesso reprodutivo. A partir deste limite, quando o interesse intelectual se transforma em obsessão, esta multifuncionalidade vantajosa  dará lugar às desvantagens contextuais causadas pelo aumento ”excessivo” da complexidade cognitiva. E quanto mais complexa for a máquina, maiores serão as chances de ”erros” mas também de acertos raros e poderosos.

Tal como mostra este excelente texto que postei, os gênios geralmente costumam vir de famílias com um excesso de sucesso empresarial e reprodutivo e portanto, de elevado fitness para adaptabilidade contextual. No entanto, tem sido observado que muitos dos gênios historicamente reconhecidos vieram de  famílias que já se encontravam em franco declínio financeiro. Sabe-se que o acúmulo de dinheiro é fundamental para a a construção de um ambiente estável e posteriormente para a constituição familiar. Os yuppies, que seriam praticamente como ”adoradores de dinheiro”, parecem ser uma espécie de evolução primitiva da inteligência humana como adaptação aos ambientes alargados, competitivos mas também cooperativos que se consistem a maior parte das sociedades ”modernas”.

A energia dos pais ”alto empreendedores” que encontrar-se-á bem distribuída nos ‘meios’ social, intelectual, cognitivo e financeiro, produzindo os tipos perfeitos de seres humanos, a evolução final da bio-cultura, quando os fenótipos vão se adaptando por seleção às culturas dominantes,  em seus filhos, tenderá a se concentrar principalmente em motivações intrinsecamente intelectuais ou artísticas, podendo produzir  desde os tipos à la São Francisco de Assis, até aqueles que só serão bem menos interessados na ”dobradinha evolutiva e adaptativa” de seus pais, estabilidade ambiental (financeira) e constituição de famílias,  ou seja, sem transcendências extremas.

O maior pesadelo de qualquer dinastia financeira é a de que seus filhos ou a maioria deles, nasçam com um excesso de complexidade mental, que já está presente em doses homeopáticos nos pais e provavelmente, este cenário parece ser muito comum de acontecer em famílias de altamente inteligentes, onde o bio-fogo do testosterona, poderá produzir desde o magnata do mercado financeiro até o mártir filosófico e espiritual.

Mãe verbal, pai não-verbal**

Famílias muito bem sucedidas financeiramente ou com potencial, parecem ser fruto de um modelo sexual-cognitivo clássico, onde o pai apresentará um tipo de inteligência mais masculina ou seja, não-verbal e portanto mais hábil para com os números, enquanto que a mãe tenderá a demonstrar grandes habilidades verbais. Se a inteligência verbal é uma herança principalmente da mulher, ou que é transmitida via matrilinear, então parece haver a necessidade de que a mãe seja uma mulher muito verbalmente inteligente além de apresentar outros aspectos positivos de personalidade para que possa passá-lo para os seus filhos. O pai com uma inteligência geral alta mas principalmente com uma maior habilidade na parte não-verbal, tipicamente masculina, pode contribuir para a conformação de um modelo mental e comportamental ideal para o sucesso financeiro e reprodutivo. É claro que os cenários são variáveis e vou lhes contar um segredo: meus pais são assim, 😉

Mas isso faz muito sentido. O homem inteligente e que é potencialmente hábil para ganhar boas somas de dinheiro, que é a ‘técnica’ mais importante para a adaptação humana em sociedades complexas, provido por um tipo ideal de personalidade, sexual e comportamental, que se casa com uma mulher femininamente inteligente, isto é, com grandes habilidades verbais, o acoplamento clássico, onde já pode haver um excesso de mutações incomuns que os produzem e resultar em proles mentalmente complexas. Mas claro que uma pitada de predisposições incomuns e heterozigotas tais como o histórico de transtornos mentais, são muito importantes para dar o toque de chefe nesta culinária evolutiva.

Pais conformistas, culturalmente proles e tecnicamente inteligentes (muitos destes, que serão de alto empreendedores) apresentam forte tendencia para produzirem crias de artistas, inconformistas, filósofos (ou candidatos em potencial), genios, assim como também toda a sorte de tipos ”degenerados” como os esquerdistas.

A evolução (natural) cognitiva humana é a sua complexidade

Eu tenho observado que em muitas famílias de alto empreendedores, incluindo a minha,  a individualidade parece ser a característica fundamental que unem seus filhos. Na minha família, eu sou completamente diferente dos meus outros dois irmãos, um deles que é um esquerdista, digamos, beirando ao fanatismo ideológico. O outro, é do tipo ateu super masculino, o geek sem personalidade rotulável pré-definida.

O gráfico acima, de Paul Cooijmans, mostra que o aumento da complexidade mental humana inevitavelmente caminhará para produzir tipos raros de perfis de personalidade cognitiva (isto é, inteligencia per si). A minha ideia de ”antropomorfia” ou individualização humana, provocada pelo aumento da complexidade mental, resultado direto da evolução da percepção cognitiva, tornando-se mais e mais intensa e realista. No entanto, como o ser humano se apresenta bastante diverso em sua cognição comportamental e intelectual, este aumento de intensidade perceptual não se fará plenamente uniforme em todos os indivíduos providos de um maior intelecto pelo fato de haver uma universalidade quanto ao desenvolvimento assíncrono das características cognitivas e comportamentais.

Além das diferenças qualitativas, o aumento da complexidade mental em indivíduos neurocomuns (neuroatípicos também) pode resultar no comportamento hardcore esquerdista. Pense em um homem com um corpanzil de gorila e uma fraqueza de desnutrido. Agora vamos acoplar esta analogia ao esquerdista que está bio-cognitivamente equipado com uma ”motivação intrínseca” para idealizar e enfatizar abstrações, mas SEM a capacidade de entende-las. Existem pessoas que são cognitivamente inteligentes mas que não são intrinsecamente motivadas para a cultura neurológica da mesma, isto é, estudar e debater ideias, conceitos, matemáticos ou filosóficos, etc… Da mesma maneira que também existem pessoas que não são cognitivamente inteligentes mas que são intrinsecamente motivadas. O esquerdista médio parece pertencer a esta segunda categoria.

O soldado estúpido cheio de energia pra disparar, quer dizer, pra dar, que Napoleão tanto desprezava. O esquerdista mediano seria mais ou menos como o pior soldado dos exércitos revolucionários, que ou aquele que está cheio de energia mental, mas que não tem capacidade de direcioná-la de maneira objetiva, realista e eficiente, se perde no mundo das abstrações, a famosa prisão abstrata que eu já descrevi.

Mas talvez eu esteja sendo muito carrancudo para com nossos amigos de vocabulário acima da média, mas de pobreza em pensamento abstrato-perceptual, e na verdade, eles só sejam um dos resultados da individualização da mente humana, por meio do aumento de sua complexidade. E sabemos que o incremento da complexidade em máquinas, as torna mais vulneráveis a ”erros”.

Pais ”conservados” podem produzir filhos ”degenerados”

O termo conservadorismo, se oriunda da palavra ”conservação”. E esta ideia parece se relacionar justamente com as fortes predisposições neuro-culturais dos seres humanos mais conservadores. O princípio da conservação como método de auto-replicação  por meio da reprodução. Aqueles que estão no oposto político-cultural dos conservadores ou conservados, seriam os esquerdistas ou ”liberais”, uma terminologia muito mais condizente para com suas culturas neurológicas. O princípio da ‘liberdade’ tende a produzir a degeneração ou a decomposição, porque enquanto que o conservador equivaleria ao fogo que conservado ou concentrado, se torna suficientemente forte para se espalhar (replicar), a liberdade por sua vez, se basearia na decomposição, enfraquecimento do próprio fogo, porque ao contrário do sacrifício em prol da auto replicação genética, o liberal se sacrificaria em prol de si mesmo, como a chama que se apaga, justamente por causa do excesso de auto-uso. O narcisista liberal e o preconceituoso conservador. O conservador que precisa discriminar os ”degenerados”, auto-decompositores (auto-centrados) por aqueles que comunguem com as mesmas predisposições de auto-conservação. E o liberal narcisista, que não pode aceitar a ideia de deveres acima dos direitos ou como um meio para se adquiri-los, visto que só pode viver para si mesmo. O fogo que se apaga e o fogo que se expande.

Anúncios

Tags:, , , , , ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Trackbacks / Pingbacks

  1. Entendendo o esquerdismo | Santoculto - 21 de agosto de 2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: