Nerdolas e vegetarianismo

Eles são odiados por 10 em cada 10 estudantes, e são considerados como ”genios”. São adorados pelo sistema que os elogia por seus perfis incomuns e vantajosos, elevada capacidade cognitiva e forte tendencia para o conformismo social ( especialmente via materialismo ).

Os nerdolas (termo depreciativo de minha autoria ao tipo predominantemente negativo de ‘nerd’) se dividem em dois grupos principais, no espectro político, os da esquerda, que são mais propensos a serem de ateus ”humanistas”, e os da direita, que são mais socialmente conservadores. Ainda  na direita, nós temos a neo-ramificação de ”geeks”, que eu não sei quanto a voces, mas parecem ser os tipos mais insuportáveis (em média) desta variante cognitiva humana.

Os nerds fazem parte do grupo trivial de inteligentes e podem ser encontrados em peso em nações do leste asiático, como a Coreia do Sul e o Japão. Nerds, geralmente, fazem boas a excelentes nações. Mas como sempre acontece na amada humanidade, sempre tem algo faltando em cada grupo bio-cultural, e não seria diferente entre eles.

Existe um espectro mental de generos, em que os homens serão mais propensos a caírem no lado mecanicista enquanto que as mulheres serão mais propensas a caírem no lado mentalista. Homens são melhores para consertarem dispositivos mecanicos enquanto que as mulheres são melhores na arte da empatia.

As mulheres são mais empáticas do que os homens e isso nos ajuda a explicar o porque da alta prevalencia deles no mundo do crime e da violencia em geral.

Os homens apresentam mais características neurológicas (maior exposição ao testosterona que está vinculada com superdotação) que estão associadas com maior capacidade cognitiva, ainda que as mulheres sejam em média, mais inteligentes. Isto é, em média, a mulher é mais emocionalmente estável, conscienciosa e em parte, os seus perfis de personalidade contribuem para elevar as suas pontuações em testes cognitivos e na escola. Mas também por algumas razões biológicas como por exemplo, o cérebro feminino, que é mais bilateralizado.  A empatia, dependendo da combinação, poderá deprimir as habilidades analíticas. Quem sente em demasia, pode ser menos propenso a pensar de maneira racional. Existe uma certa verdade na dicotomia  ”razão” e ”coração”.

Habilidades mecânicas estão associadas à capacidade cognitiva primordial, o reconhecimento de padrões. Os homens são melhores neste aspecto, mas isso não significa que tenha de haver uma correlação forte entre os dois, isto é, entre o reconhecimento de padrões e habilidades técnicas porque como já sabemos, esta capacidade tende a se relacionar com todos os aspectos cognitivos inclusive a empatia. Portanto, não é equivocado sugerir que as mulheres sejam melhores no reconhecimento de padrões de natureza emocional, porque se principia a partir deste mesmo processo primordial. Eu por exemplo, que acredito que seja muito bom nesta capacidade, de reconhecimento de padrões, contradições, dentre outros aspectos de natureza similar, sou quase que totalmente feminino na capacidade de consertar dispositivos mecânicos. Eu não sou tão (super) mulherzinha assim, porque já aconteceu algumas vezes de conseguir consertar a tv aqui de casa, mas nada muito espetacular (enquanto que a minha mãe entrou em choque emocional temporário, kkkkkkk).

As pessoas que são mais emotivas podem e geralmente serão mais propensas a interpretar o mundo com base em suas emoções e não a partir de observações analiticas de natureza neutra, emulando a maneira de pensar de um cientista legítimo.

Em compensação, aqueles que são mais propensos a serem de observadores analíticos, também serão mais propensos a reprimirem seus lados mais emotivos.

Resultado, nós temos dois grupos, que tendem a variar de maneira gradual em suas respectivas composições de características similares, e que seriam perfeitos se ”ao menos” um deles pudesse aprender com o outro. Mas isso não acontece. O nerd típico e suas variações, apresentam grande dificuldade de interpretar o mundo daquele que é mais movido  por suas emoções do que por suas conjecturas racionais ou que pendem para este lado. E a recíproca é verdadeira. Ainda que, por causa de suas maiores habilidades racionais ou convergentemente analíticas, o nerd possa entender melhor (mecanicamente) o que se passa com o seu antônimo emotivo, ele não irá a partir desta natural racionalização de percepções, tentar adentrar dentro deste mundo de sensações, emoções, que impera no outro lado. Talvez nem será como uma forma de empatia parcial, porque não chegará ao ponto de se colocar no lugar do outro mas de observar e catalogar padrões lógicos de comportamento, se baseando em seus próprios preconceitos cognitivos. O nerd típico é emocionalmente estável ( menos o geek) e isso nos ajuda em partes a entender o porque de serem assim. Como sempre, a ”empatia cognitiva absoluta”, é uma capacidade extremamente rara e não seria diferente em relação aos ”nerdolas” (vale ressaltar, como sempre, que nem todo nerd cairá dentro deste espectro de ênfase negativa que eu estou analisando, eu mesmo, sou bastante nerd em alguns aspectos… mas, qualquer indivíduo, a partir do momento que se ver solapado por rompantes de razão, janelas de oportunidade para fazer aquilo que é irrevogavelmente certo, não tentar melhorar a sua técnica de interação constante, então,  por justiça, deverá ser alvo de escrutínio porque esta demonstração de anti-sabedoria geralmente terá efeitos negativos que reverberarão em seres, vidas, consequencias reais. E o nerdola não parece estar muito preocupado com isso. A vida é curta, frágil, complexa, complicada… pra que complicar mais não é**) só que…

Vegetarianismo e nerdismo

Recentemente, aconteceu um evento lamentável e tragicomico de nossa sociedade ”moderna” ou podre. Um caminhão com porcos, prontos pra serem abatidos em matadouros, tombou no meio de uma rodovia movimentada no estado de São Paulo. O assunto ”vegetarianismo e direitos dos animais não-humanos” entrou na pauta do dia e como esperado, muitos nerdolas começaram a destilar os seus venenos de ”garotos mimados que gostam de jogar video game e tomar achocolatado”.

Apenas homens e mulheres completos que podem definir o que é moralidade, ou seja, os sábios, que não são nem excessivamente emotivos, nem excessivamente analíticos (eu não diria que isto seja sinônimo de racionalidade, se todo excesso sem empatia e lógica  pende para a sua negação). São os verdadeiros avatares perceptivos (e vou escrever um texto falando sobre isso, em breve) que, a partir de suas perspectivas bio-existenciais privilegiadas, em suas  montanhas metafóricas, podem definir aquilo que está certo ou não. A racionalidade é parte da técnica para entender a realidade. Precisamos sentir o chão em nossos pés para que possamos ao menos tentar entender a micro-escala de existencia a que estamos submetidos. Portanto, o pensamento literal, analítico, que é característico da mente nerd, é muito importante. Mas a empatia também é fundamental. A empatia também se consiste no pensamento mecanico, que é convergente, lógico e funcional. A diferença é que são as emoções que delineiam este tipo de pensamento, a priore. Por exemplo, aceitar ”refugiados” na Europa (também) é racional, porque nós nos colocamos no lugar deles e pensamos

”E se fossemos nós**”

Isso é um pensamento racional.

Mas também é racional fazer um balanço demográfico sobre a situação europeia

– (muito) baixas taxas de fecundidade entre os europeus étnicos,
-altas taxas de fecundidade entre os imigrantes….

Só para começo de conversa…

Esta é uma demonstração quanto a necessidade da sabedoria, nem lá, nem cá. Se parece extremista demais, é porque poderá estar predominantemente errado ou conflitivo.
No entanto, não é extremista parar de comer carne de animais não-humanos, especialmente aqueles que nos são mais geneticamente próximos. Neste caso, o maior extremismo, seguindo esta linha, seria o de se tornar como um tipo de vegano extremo, daqueles que só comem plantas cruas caídas no chão. Ou de continuar a se enfartar de churrascos de fim de semana, sem pensar por um minuto que a picanha suculenta já foi uma vida. Os nerdolas relativizam os argumentos dos vegetarianos e veganos. Da mesma maneira que canibais também poderiam relativizar sobre o porque de não comermos carne humana. 😉

O pensamento racional, de fato, em relação ao vegetarianismo, se baseia em uma análise sábia, que está embebida de racionalidade e de empatia, como dizem, é juntar o útil ao agradável.
Mas os nerdolas e seu pedantismo costumeiro não costumam se basear no sofrimento alheio, e menos ainda se forem porcos, da mesma maneira  que agricultores conservadores também não são naturalmente acostumados a pensar se o abate mensal de animais não-humanos não seja uma atitude atroz, se os seres que criam para abater não tem sentimentos!! Claro que não, porque foi ”Deus” quem lhes disse que não é pecado, que podem fazer sem peso na consciência, afinal de contas, nós somos filhos dele não é??? Nós temos alma, o animal não-humano não tem. O nerdola mais à esquerda, gosta de falar sobre a universalidade trans-espécie da homossexualidade bem como também da diversidade sexual, para refutar argumentos criacionistas dos tempos do Egito antigo, enquanto que ao considerar  os seres humanos como animais, entram em contradição, ao dissociar o extremo excesso da dieta carnívora que predomina nas sociedades humanas com a ”camaradagem existencial” que comprovaria a naturalidade da homossexualidade e a ignomínia pseudo-religiosa. Tem um nome pra isso: CONVENIÊNCIA. Quando nos utilizamos de certas perspectivas para comprovar, retroalimentar nossos pontos de vista, mas delimitando a abrangência desta linha lógica para melhor nos servir…desprezamos o resto do pacote lógico de racionalidade que virá embutido. Cortamos o pensamento sábio pela metade.
Pode ser verdade que se somos animais como os outros e portanto a moralidade é relativa, então não haveriam problemas para abatermos os animais dos quais nutrimos menos afeição para alegrar nossos estômagos vorazes. Se os próprios animais fazem isso, por que que nós não poderíamos fazer o mesmo??
Sem conveniência, coloque um brutamontes musculoso para espancar ( sim, porque ele vai espancar, com certeza)…  lutar com uma mulher normal, mais magra, menos musculosa e mais fisicamente frágil. Temos um nome apropriado pra isso: COVARDIA.
Porcos, vacas, cachorros, gatos, galinhas. Tente medir forças com eles.

Uma ”mãe” ( e vejam só, uma nerdola flácida ) nos EUA, jogou seu filho autista de uma ponte que não resistiu e veio a falecer. Vamos continuar a agradecer a ”Deus” pelo alimento de seres frágeis??? Vamos?? Ou melhor seria se ”racionalizássemos” sobre nossa condiçao animal e a continuar a abater seres indefesos??

No passado pré-histórico, caçávamos nossa comida, ou melhor, nosso excesso de proteínas. Era mais justo e lógico. Hoje em dia, supostamente, ”nos tornamos” (modo de dizer) mais ”evoluídos”, compramos embalagens podres que irão poluir o meio ambiente para nos deliciar com a carne de um pintinho, o famoso ”steak de frango”.

Mesmo que não fosse de maneira alguma aceitável, ”ao menos” antes, se matavam animais não-humanos domesticados quando tivessem chegado a uma certa idade.

Anúncios

Tags:, , , ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

5 responses to “Nerdolas e vegetarianismo”

  1. voza0db says :

    “Um caminhão com porcos” por cá, na Europa “civilizada” a coisa anda mesmo é assim

    Quanto ao resto… É apenas a Umanidade no seu melhor.

  2. Rodolfo says :

    Não há evidência de que as mulheres são em média mais inteligentes. Eu posso citar uma longa lista de resultados de décadas de testes de QI, educacionias, de seleção sobre isso, se desejar. Se você quis dizer que, como no post anterior, há mais mulheres próximo a média e menos mulheres imbecís que os homens, aí concordo.
    Mulheres tem um melhor desempenho acadêmico por uma combinação de fatores como maior concienciosidade, docilidade e etc.
    Como você sublinha bem em outros posts, outro fator é que a educação é feita para pessoas medianas. Os estudos de Leta Hollingworth mostram que crianças realmetne excepcionais tem alta evasão escolar, muito mais do que aquelas de inteligência mediana!!!!!
    O estudo dela é antigo, mas recentemente vi outro estudo, dessa vez na Espanha, confirmando o achado.
    Agora estou intrigado com o que você diz acerca de que as mulheres são mais estáveis emocionalmente. Sério? Estabilidade emocional não combina muito com o que eu sei sobre mulheres. Rs…

    • santoculto says :

      Não há evidência de que as mulheres são em média mais inteligentes. Eu posso citar uma longa lista de resultados de décadas de testes de QI, educacionias, de seleção sobre isso, se desejar.”

      Bem, eu não disse que são, mas que quando aplicamos as múltiplas perspectivas, ficará menos evidente, se o homem com a sua inteligencia (média) superior é o grande responsável pelas guerras humanas.

      No mais, pelo que parece, existem mais homens entre os mais brilhantes, mas em termos coletivos, as mulheres parecem se sair ligeiramente melhores. Isso provaria que, mediante certos critérios, as mulheres, enquanto coletividades, seriam mais inteligentes que os homens, não**

      A média geral feminina seria ligeiramente maior que a masculina e vale ressaltar que o percentual de homens muito inteligentes, aliás, de pessoas muito inteligentes, é sempre mais baixo em valores quantitativos.

      mais ou menos, os brancos segundo vários estudos que foram baseados em métodos psicométricos, seriam em média menos inteligentes que os judeus. Mas o percentual de brancos muito inteligentes, em termos percentuais, seria bem maior do que de judeus. Então, por um lado, em termos coletivos, o judeu médio será mais inteligente que o branco médio (de preferencia, norte europeu). Mas haverão mais genios europeus do que judeus. Apesar de que a melhor comparação seria com os leste asiáticos.

      ”Se você quis dizer que, como no post anterior, há mais mulheres próximo a média e menos mulheres imbecís que os homens, aí concordo.”

      Não deu pra entender o que quis dizer**

      ”Mulheres tem um melhor desempenho acadêmico por uma combinação de fatores como maior concienciosidade, docilidade e etc.
      Como você sublinha bem em outros posts, outro fator é que a educação é feita para pessoas medianas. Os estudos de Leta Hollingworth mostram que crianças realmetne excepcionais tem alta evasão escolar, muito mais do que aquelas de inteligência mediana!!!”

      Sim, eu não duvido nada de que seja verdade, e acho que li superficialmente (o que eu leio profundamente** quase nada) este artigo uns tempos atrás.

      Por razões óbvias, ”educação trata as pessoas como se fossem retardados”,kkkkk, e em partes, eles estão certos.

      Pense num cara que decide malhar em uma academia e começa a fazer os exercícios de maneira errada, aí o pessoal que é mais inclinado para esta atividade e que está a mais tempo malhando começa a debochar dele.

      ”Agora estou intrigado com o que você diz acerca de que as mulheres são mais estáveis emocionalmente. Sério? Estabilidade emocional não combina muito com o que eu sei sobre mulheres. Rs…”

      Não sei quanto a voce, mas sempre atraí mulher com personalidade forte,kkkk

      Em média e especialmente durante a infancia e adolescencia, as mulheres são mesmo mais emocionalmente estáveis

      ou melhor

      menos desequilibradas do que os homens, aí no caso nós temos de novo a média coletiva e a proporção de outliers.

      Na vida adulta, o homem médio se torna mais estável para passar confiança e conquistar a mulher que por sua vez se torna menos estável.

      Mais homens são acometidos por problemas psiquiátricos graves e aumentam as taxas de criminalidade do genero, enquanto que a maioria das mulheres tem ao menos um pouco de assimetria emocional. Lembre-se que elas são mais emocionais. Mas em termos de bizarrice emocional, o homem parece estar mais representado, pra variar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: