Arquivo de Tag | ideologia

Confissões de um nunca-adolescente, astutamente indolente

A dádiva de se nascer incompleto

A dádiva de nascer incompleto. incompleto, criança pra sempre, que pulou a adolescência, que é um pequeno prodígio, que suas habilidades aterrissaram pueris em tenra idade, e não mais evolui por sua cognição, o faz com base no intelecto, aquilo que lhe restou, incompleto, que com seus pés descalços, olha infantil e pra sempre o fará, desenvolve a infância, sem nunca superar a barreira da ”vida adulta”, amadurece na simplicidade, arrogância vulcânica e passageira, na pureza lasciva de ser a sua eterna esperança de uma vida ”adulta”, pequeno em seus passos, potente em suas asas, continua a imaginar o impossível, a sempre ver o lado bom, e a estar espantado com a obscuridade  humana, a de ser o incompleto sábio, que vive do lado de fora da realidade contextual, que está fora dos muros do castelo, o observa por um teleférico ou balão de pensares, navegares por mundos nunca dantes pensados, se sente amado por sua dádiva, a de ser único, solitário e transeunte de perguntas e teorias, incompleto, que parou antes que todos, que não cresceu mais, que precisou ser capaz de se inventar, no desolador descompasso de seu pulsar, de sua vida intrepidamente interrompida, neotenica de alma, anciã de sabedoria, se criativiza para sobreviver a si próprio, é um constante conflito, um ínfimo universo ativo dentro de ti, o filho que sempre será, pervertido em seus passos mais animais, de certo que tudo conspirou contra o singular, e veja só, que lindo, teus grandes olhos testemunha noite e dia a contradição de ser uma aberração, mais anomalo que o bípede insano regular e ainda mais humano, mais particular, porque o auto conhecer é toda a hora, a cada minuto, vislumbrar o próprio instinto que troca luvas por sapatos, os pés pelas mãos, que é tão artificial do que uma torre parisiense ou uma obra de arte, e tal qual, duro de ferro ou de material, apenas observa os tropeços habituais de sua sina humanidade.

Filho do fenômeno, filho sem pai

filho d da raridade, filho sem pai nem mãe, filho que nasceu do fenômeno, da singularidade, do milagre ou padrões únicos, filho sem família, sem eira nem Beira, que não tem conchavos, que não é de uma máfia de genes, que é livre, até demais, que é louco em ser o contraventor-mor, que contradiz contradições, que é o fogo forte de um corpo fraco, que sente que todo o dia é diferente, que se sente e sempre se sentirá como um vento solitário, que de repente, faz balançar folhas de bananeiras e continua a sua caminhada, só.

Paixões são certezas e nós lutamos por elas

paixões são certezas, nós lutamos por elas, quando lutamos por nós mesmos, refletimos como um espelho aquilo que nossos neurônios se identificam de Imediato, racionalizamos a emoção e isso se chama ideologia, misturamos o pensamento racional para enfeitar nosso instinto sem filtro, que se expressa sem ser perguntado, nosso ponto fraco, nossas indissolúveis vaidades, transformadas em argumentos, nos enganamos e queremos enganar a todos, não pensamos pelos outros, em direção a neutra razão, mas para dar um sentido lógico à nossa vaidade essencial, e é por isso que ainda não deixamos a infância, como macacos-crianças, idealizamos, cristianizamos as virtudes transformando-as em metafísica, porque não podemos abandonar a nossa própria sombra chamada paixão, auto empatia em cada pseudo debate, mostrar-se mais do que fazê-lo sem compromisso tendencioso, não são fogueiras de egos, são salas cheias de espelhos, a verdade também está dentro de ti, mas tu és apenas parte da realidade. todos nós agimos como pequenos totalitários quando usamos nossas mentes prodigiosas para vender o próprio produto, a nós. ”Me compre, venha comigo, me adore, eu sou mais eu, que se dane a verdade ou a harmonia de todas as magnitudes de verdades, as pequenas e múltiplas peças que a compõe, eu sou um planeta e tudo gira em torno de mim, eu não vou equilibrar minha força aos outros planetas e produzir uma harmonia de sistemas solares ou lunares, e é por isso que eu só posso vos dar o meu caos chamado egoísmo alienado”.

O conhecimento dos próprios limites é a sabedoria

o conhecimento dos próprios limites é a sabedoria, a verdadeira e derradeira educação . a vida pode ser de um enriquecer profundo, mas especialmente para quem nasce curioso e ávido para obter seus maiores tesouros, sua procura é natural e algumas descobertas  se fazem com base no atropelo, de tanto procurar, tropeça naquilo que tanto almejava, ninguém nasce pronto, nasce potencial, para melhorar a si mesmo, construir seu próprio castelo, único, de tamanho certo, encomendado pelos deuses do mistério, lobotomia esta que chamam educação, acreditam que o sentido da mudança se faz ao natural, mas é certo que transformações não são nada sem a participação do essencial, a essência, que não podemos aumentar o tamanho de montanhas tímidas ou de modificar o estado da água, além daqueles que já conhecemos, que tudo obedece a limites e que o ser humano e seu comportamento, obedecem às mesmas leis que regem as formas inanimadas de existência, que a física prova nossa imutabilidade relativamente maleável, que tem muros que jamais poderão ser superados, transpostos. Que não há nada de errado em aceita-los, é pra isso que existe a criatividade ou adaptabilidade. o adaptar é modificar positivamente as duas forças que estão em constante atrito, o conjunto de variáveis inanimadas e abstratas, frutos do pensar complexo de criaturas bizarras e as variáveis biológicas que compõem essas pequenas Nações de um só cidadão, estes universos em ebulição pueril, que todos nós somos. Somos físico,e temos limites próprios assim como também possibilidades, conscientes ou não. que bom, não somos iguais, somos únicos ainda que estatisticamente aglomeráveis. A relatividade prova a existência de múltiplas perspectivas, mas certos olhares são quase tão abrangentes e corretos quanto toda a comunhão de todos estes, são hierarquicamente relevantes . Alguns olham com tamanha precisão, que faíscas de antemão, se projetam como deleite de sua enormidade enquanto capacidade de acerto. a educação não tem como princípio fazer-nos senhores de nossos próprios destinos mas de nossas obrigações enquanto ferramentas relativamente dispensáveis do sistema, que corrompe todos os nossos sentidos, enquanto que clamamos pela vida, liberta porém com responsabilidade, a maior de todas as formas de educação é o autoconhecimento, é o verdadeiro ato de evoluir enquanto ser humano, de também  ser útil pra si, e será pelo conhecer dos próprios limites que se poderá mensurar o tamanho de cada corpo e de seu potencial mais evidente. o meio não dita quem eu sou, minha adaptação é constante e talvez inconsciente, meu espectro de aprendizado não é infinito, eu preciso tatear cada parte do meu ser de pensamentos, de atividades. eu sempre monto  um novo quebra cabeças, mas minhas peças são as mesmas, minha comunhão de variáveis biológicas, as peças que precisam ser conectadas às minhas é que podem variar muito, eu dou a minha assinatura de interação a esta constante construção. o ambiente não sou eu, ainda que como o poeta morto vivo, este profundo místico e atipicamente racional, o empiricista das paixões, possa considerar-me como copiador compulsivo da realidade, do ambiente por si mesmo, de espelhar minhas ações a ele e de tentar espezinhar cada ponto de ruptura, meu sistema é supra-perfeito, porque busca a fidedigna representação da realidade.

O idiota absoluto, o esquerdista ( e psicopata sádico não adaptado) e o conservador, o psicopata sádico adaptado.

Para criticar, zombar, desdenhar, desejar coisa ruim e até mesmo colocar em prática toda esta má fé, em relação aos seus ”não-aliados”, esquerdistas e conservadores, mais uma vez, são identicos. Mudam os bodes expiatórios, mas as intenções proto-psicopáticas e primitivas continuam sendo as mesmas.

A ”raça branca” que os esquerdistas tanto odeiam, pode ser comparada em pé de igualdade aos ”homossexuais” que os direitistas tanto detestam. Claro que, nem todo esquerdista será um racista anti-branco e nem todo conservador direitista que será um homoaversivo.

Eu já comentei com voces que a norma na ”natureza”, é o sucesso dos mais adaptados e o que vemos no mundo animal, é justamente a propagação das espécies mais agressivas. A natureza é linda, ”perfeita”…. mas é psicopática também.

Não adianta voce ser super empático com o seu filho e não tentar ter o mínimo de empatia em relação ao filho do vizinho, se isso for o certo a se fazer.

Os judeus ashkenazis por exemplo, não podem ser considerados como psicopatas completos, porque nutrem um grande carinho em relação aos seus próprios. No entanto, toda esta empatia, parece se concentrar apenas para aqueles de dentro de suas comunidades ao passo que em comparação ao resto, os ”forasteiros”,  eles agem exatamente como psicopatas (não apenas agem como psicopatas… não todos eles, é claro).

E a mesma regra de ouro no reino animal pode ser observada entre os seres humanos.

Racionais**

Não.

Empáticos**

Também não.

O ser humano médio é mais racional e empático que um primata médio, mas ainda estará bem longe da perfeição nestes dois quesitos.

Esquerdista ou socialmente liberal, o idiota absoluto da esquerda e extra-psicopático não-adaptado

Todos estes mequetrefes aqui de cima foram presos porque faziam parte de uma máfia de ”imigrantes” ”asiáticos” (terminologia britanica para os imigrantes asiáticos, do subcontinente indiano, do oriente médio e leste asiático) que explorava a prostituição de milhares de meninas brancas na cidade de Rotherham, na Inglaterra.

Da mesma maneira que os esquerdistas brasileiros, em média, desprezam completamente as vítimas fatais de criminosos mirins (ou não) justamente pensando no bandido, como se ele fosse o único a merecer alguma consideração, os esquerdistas britanicos fazem o mesmo ao não  se abalarem com esta notícia acima porque

– as vítimas são da raça branca, europeia, caucasiana

e porque os algozes são parte do sonho multiculturalista que tanto ”zelam”.

As meninas e adolescentes britanicas da classe trabalhadora, que são brancas como porcelana pura, não merecem qualquer sentimento mesmo se suas vidas tiverem sido transtornadas por psicopatas de origem imigrante e que professam a tal religião ”da paz”.

Os esquerdistas ”são” um anjo para com aqueles que são protegidos por sua ideologia, como as tais ”minorias”, ou que fazem parte do seu grupo de ideólogos (eles mesmos).

E são o próprio diabo em relação aqueles que não compactuam com os seus pressupostos.

-Proteção do meio ambiente,

-Direitos dos animais não-humanos,

-Direitos dos negros ou qualquer outra MINORIA (que com a imigração em massa, deixarão de ser apenas minorias).

– Direitos dos homossexuais ou de qualquer outra minoria comportamental potencialmente neutra (sim, muitos homossexuais são extremamente impulsivos e se tornam vetores de dsts dentro da própria comunidade, ameaçando aqueles que não foram infectados, mas eu disse certa vez que ao invés de uma expansão ”degenerativa”, este tipo de comportamento tende a ser de natureza implosiva, sem causar grande avaria em relação aqueles que não estão dentro do grupo).

Eu concordo totalmente e assino em baixo em relação a todos estes pressupostos. Claro que com base em uma análise justa, holística, em que realmente farão todos felizes, satisfeitos e seguros, especificamente em relação aos dois últimos.

Mas em relação a estes aqui

– Direito total e sem nenhum critério ao aborto,

– Legalização das drogas,

– Contra a redução da maioridade penal

… eu sou bem mais reticente especialmente em relação ao último, ainda que concorde que as cadeias brasileiras já estejam superlotadas, mas por que será** Será que é por que tem muito bandido neste país** Mas se o comportamento é geneticamente predisposto então… isso significaria que muitos (mas não todos) brasileiros carregam genes que os predispõe ao comportamento criminoso** Elementar que a grande maioria dos esquerdistas negarão esta possibilidade.

Sobre as drogas, bem, as drogas são um vício e se fossem tal como erva de gato, eu não me preocuparia. Eu até acharia divertido tomar um somma de vez em quando pra ampliar minha capacidade imaginativa, de maneira artificial, diga-se. A sensação produzida por esta ”erva” hipotética, não duvido, de que seria muito interessante. Só que o problema é que a maconha é apenas a ponta de um iceberg chamado tráfico internacional de drogas. Isso sem falar que a substancia a longo prazo pode ter consequencias ruins ao cérebro, da mesma maneira que o cigarro costuma ter em relação aos pulmões. Eu não tenho uma opinião plenamente formada sobre este assunto porque é necessário pensar em muitas questões e não apenas o simples ato de fumar um baseado. Sou a favor da legalização, mas com mudanças substancialmente significativas em relação a todo o resto que se relaciona com a maconha, como o próprio tráfico.

O aborto é uma medida paliativa que visa mascarar falta de responsabilidade, não de todas as mulheres que se utilizam dele, mas de muitas. Em um mundo com camisinha dentre outros métodos disponíveis na farmácia mais próxima de voce, as desculpas para serem usadas como argumentos a favor do aborto, escaceiam ou envelhecem.

Ainda que com relação a muitas questões, os esquerdistas estejam bem mais corrretos que os direitistas, eu tenho a nítida impressão de que sempre acabam

– tendo argumentos ruins e piorando a ideia original

– ou, escolhendo o pior lado de uma situação como acontece no caso da redução da maioridade penal.

Os esquerdistas não trocam os pés pelas mãos apenas em algumas destas questões muito sensíveis e importantes para cada cidadão trabalhador de uma nação, porque eles também vestem a camisa de força de maneira vigorosa, quando tentam argumentar a favor de uma igualdade galgada em mentiras apoiadas pela Unesco.

Eu sou a favor da igualdade social, mas com base em racionalidade porque as pessoas não são naturalmente iguais.

Para aqueles que pensam o contrário…

… além de negarem as obviedades sobre a natureza comportamental e biológica humana

– que é variável,

– que é desigual (especialmente a partir de determinados contextos… contextos sempre existirão ainda que seja necessaŕio apelar pela neutralidade, sempre),

– que isto implica em diferenças entre populações… povos, etnias, raças,

– que dentro desta diversidade desigual, essas populações, por causa de seus respectivos históricos evolutivos, evoluíram para se comportarem de certa maneira, obviamente, em média, e que esta regra, se aplica a todos os traços, inclusive aqueles que despertam sensibilidades, tais como a inteligencia,

que as pessoas tem o direito de escolha quanto a ”se” miscigenarem ou não,

que as pessoas tem o direito a escolha se desejam imigração (em massa) em seus países ou não,

… o chamado ”senso comum”, os esquerdistas ainda se utilizam de generalizações grosseiras, torpes, para fundamentar os seus argumentos e seus ativismos sociais, patrocinados pelas elites globalistas, é claro.

O idiota absoluto da esquerda, raciocinou que, como foram ”os brancos” que colonizaram e depredaram as nações ”do sul”, então, todos eles devem pagar por aquilo que, enquanto indivíduos temporalmente vivos, nunca tiveram qualquer culpa. Eu já expliquei sobre estes pormenores. Eu, que sou ”branco” (um whigger), nasci no final da década de 80, não sou culpado por nenhum crime que foi cometido ”pela” coletividade demográfica a que pertenço (na verdade foram cometidos a mando das elites em suas respectivas épocas e por grupos de psicopatas… em outras palavras, psicopatas que estão no poder criaram a ”culpa branca” para jogar a culpa do seu grupo mental, que sempre está aprontando das suas, nas costas de uma abstração demográfica, com intenções potencialmente genocidas).

Além de generalizarem grupos, desumanizando-os, eles também criam narrativas extremamente simplistas, infanto-juvenis para justificarem

– a imigração em massa para os países de populações brancas, que com taxas de fecundidade muito baixas, caminharão para serem extintas.

E esta guerra psicológica também é real e com consequencias reais tais como os estupros cometidos contra mulheres brancas nos países europeus.

Zero empatia para os ”brancos” (que não são esquerdistas),

zero empatia para os sírios e ou os líbios,

Zero empatia para as vítimas de crimes urbanos, muitas vezes que serão da classe trabalhadora, aquela que os esquerdistas juraram defender, na época da revolução ”russa”…

Se não tem empatia, qualquer remorso e ainda justifica o mal, então só pode ser algum tipo de psicopata.

O idiota absoluto da direita, o conservador, o extra-psicopata adaptado

Do lado direito do cabo de força evolutivo-dualista, os conservadores não ficam atrás na categoria ”psicopata com o inimigo, anjo com o aliado” (e rigoroso em relação aos ”filhos problemáticos”). Um quinto da população branca americana é composta por esquerdistas ou (socialmente) liberais, enquanto que o percentual de conservadores é provável de ser bem maior.

O conservador médio americano

– votou em Bush e votaria no mister Burns dos Simpsons,

– ojeriza vegetarianos, acha que os homossexuais não devem ter o direito de se casar, e mais, se fosse possível, até os colocaria novamente na lista negra da psiquiatria,

– generaliza minorias (ainda são minorias), especialmente os negros, desprezando os seus virtuosos,

– acha que o mundo é perfeito, que a (pseudo) religião está sempre certa, que aqueles que não conseguem construir um padrão de vida sustentável ou estável, são totalmente culpados por suas situações,

lamentam um mundo em que o sadismo da humilhação grátis e perseguição sistemática possam ser combatidos,

– acreditam que guerras são sempre justificáveis,

– negam o aquecimento global e ainda são capazes de minimizar os efeitos da industrialização sobre a natureza…

Além das idiossincrasias políticas, os conservadores também se diferenciam dos seus algozes da esquerda, apenas pelos tipos de bodes expiatórios e justificativas de persegui-los, porque em relação ao fator psicopatia, eles são quase tão tranquilamente carniceiros quanto os vermelhinhos.

Os conservadores são os psicopatas moderados evolutivamente adaptados, que perpetuam as suas fantasias e irracionalidades de grupo desde a muito tempo.

Frieza em relação aqueles que não compactuam com suas agendas evolutivas, afagos para aqueles que o fazem.

A tal subjetividade que eu tenho falando tanto se caracteriza justamente por essa incapacidade de entender a imagem maior, o contexto geral e a de buscar pela sabedoria.

O idiota absoluto ou o ser humano médio, será

– tendenciosamente ”empático”

e

– predominantemente irracional

Sua hipocrisia (irracionalidade) é o seu principal argumento.

E no meio das duas antas, uma anta chamada judiaria organizada, que é muito mais (primitivamente) inteligente porém igualmente psicopática em sua raiz, orquestra o show de horrores que o ocidente (ou acidente) se transformou.

E depois eu é que sou taxado de doido, conspiracionista, que não tem ”senso comum”.

Se voce concordou com tudo ou quase tudo aquilo que escrevi neste texto, então concordará comigo que a humanidade possa ser considerada como um grande sanatório e que nós sejamos os poucos reais normais (naturais, racionais e empáticos).

A ideologia do qi e o conceito puro para ideologia

Quem tem mente fechada precisa de uma ideologia pra viver.

A ideologia é uma caricatura ou deformação da realidade baseado na ênfase de pressupostos unilaterais. A verdade é completa, holística e não há a necessidade de inventá-la, apenas de observar e tirar as suas próprias conclusões, a verdade objetiva.

Como o psicopata de alto funcionamento te manipula

O psicopata te manipula ao dissolver a verdade em muitas, produzindo as ideologias (ou dogmalogias). Voces já repararam que a ideologia ”esquerdista” é um complemento da ideologia ”conservadora” ou ”direitista” ***

Se ambas se ajudassem, fariam uma sociedade muito mais evoluída, aí sim, a verdade estaria entre as principais prioridades dos manejadores das estruturas sociais.

O conceito puro da palavra ideologia, parece bem menos do que demonstra em sua prática. Dogmas não são o mesmo que ideias, ainda que derivem delas. Dogmas são ”verdades absolutas”, retidas de pressupostos unilaterais, isto é, como quando uma informação diversificada, complexa, cheia de variáveis, é reduzida a um conjunto muito limitado de significados. O céu é azul= dogma. O céu é azul, mas pode ser cinza, alaranjado… conclusões retidas de observação simples…  Ideias constroem teorias, conclusões são baseadas em observações. Portanto, as conclusões são mais importantes que ideias. As ideias são possíveis conclusões, vivemos o presente e não o futuro, quem vive de ideias, não vive o presente, que se baseia em conclusões.

Eu tenho um parente de sangue, que não vou revelar sequer o parentesco, que é um mentiroso patológico. Suas mentiras são muito bem construídas, brilhantemente bem construídas, especialmente para o seu público de otários (isto é, boa parte das pessoas que me rodeiam, meus parentes… ). O que ele faz de mais para ser bem sucedido** (vale ressaltar que suas mentiras são tão loucas, que é bem mais difícil mante-las por muito tempo sem ser pego no ato.)

Simples, para uma pessoa, ele conta parte de sua ”estorinha delirante”. Para outra pessoa, ele conta a outra parte da mesma estorinha. Para uma terceira, ele conta a parte que as duas pessoas anteriores não foram informadas. Ele espalha a verdade pelo ambiente, metaforicamente falando, tal como se eu espalhasse pedaços de um quebra cabeças pela sala. Quem é curioso por natureza, procurará pelas peças que faltam para completar o quebra cabeças não é**

Pois bem, eu sou filho de pessoas não muito curiosas, digamos assim…. =((

Portanto, se estamos sob a ”tutela” de gente assim, então uma boa maneira para entender a verdade não será de buscá-la em uma ideologia, mas em todas elas, porque neste momento, a verdade se encontra dispersa .

A ideologia do qi

Voces devem estar se perguntando o porque desta fotografia de Tiamat, o famoso dragão de várias cabeças do clássico desenho, Caverna do Dragão… Pois bem, esta é a finalidade de boa parte das ideologias. A sua transformação em um monstro descontrolado que destrói tudo aquilo que se relaciona com a verdade e a nobreza. Já notaram que as ideologias (culturas dogmáticas como as dogmalogias tal como o esquerdismo e religiões tradicionais) parecem como um buraco negro que traga tudo aquilo que está em harmonia** Nós seríamos como as estrelas, débeis por causa de nossa individualidade frágil, que são tragadas por buracos negros de caos e destruição.

As ideologias apresentam metástase, tal como a um cancer e podem fazer de uma potencial civilização de sabedoria tal como algumas nações do Oriente Médio antes do endurecimento cognitivo causado pelo islam, em cadáveres moribundos ou em mortos vivos com suas lembranças de um passado, presos em um passado, não, não meus amigos, a maior parte dos modernos muçulmanos não se lembram do passado em que produziam grandes pensadores, poetas e cientistas. Eles só pensam no tal profeta. È uma sangria desatada para ter certeza de que depois da morte, haverá vida e uma vida luxuosa. Não os culpo, já que o mesmo se sucede com quase todo o resto de religiosos ao redor do mundo. Também, quem foi que disse que depois da morte haveria luxo** Faraós… Quer mais supremacia antropocentrica do que esta****

A ideologia do qi, que outros chamam de ”fetiche”, já está passando dos limites, e assim como o dragão de muitas cabeças, Tiamat, esta crença unilateral, simplista e arbitrária, parece caminhar para destruir tudo aquilo que se relaciona com sabedoria, pasmem, com a inteligencia em seu estado mais puro.

Se voce não for capaz de aceitar conclusões lógicas retidas de observações intuitivas, racionais e holísticas, então é provável que padeça de algum nível de Síndrome do pensamento dogmático.

Os dogmáticos fetichistas de qi acreditam que

– qi é inteligencia, é o seu conceito,

– só existe um tipo de inteligencia, e ela é medida por testes de qi,

– as pessoas TEM iq, alto, médio, baixo…,

– qualquer traço (real ou estatístico) será menos importante que o qi,

– … porque o qi se RELACIONA com a maioria dos traços ”positivos” (muita calma nessa hora, ajustamento social é um traço positivo, do tipo,  crianças sádicas de alto qi que gostam de azucrinar a vida de outras crianças, podem se tornar adultos ”bem sucedidos e ajustados”.)

– TODAS ou 99,99% das pessoas ”de” qi maior, serão mais inteligentes (semelhante ao clássico comentário de um esquerdopata sobre a favela, onde ”99,9999% das pessoas que vivem na favela são boas”,

– As pessoas mais ricas tem qi maiores, logo, elas merecem estar onde estão e ganhando o que ganham (do tipo, um indivíduo ”de” qi 140, ganha 2 milhões por mes, enquanto que 2 milhões de pessoas de qi 100 ganham mil, claro, a desigualdade é natural, dizem),

– As pessoas são inteligentes PORQUE TEM qis mais altos, e não do tipo, as pessoas são inteligentes porque são inteligentes. QI, definitivamente, para essas pessoas, substituiu por completo o conceito holístico de inteligencia,

– Todos os genios tem qi muito alto porque quanto maior o qi, maior a inteligencia…..

São alguns dos principais mandamentos desta ideologia. Os resultados deste monstro em mutação já são conhecidos por aqueles que visitam com frequencia este blogue.

Estas pessoas louvam certos artistas e ”celebridades cognitivas” por seus qis altos e não por suas reais realizações. As pessoas estão mais preocupados com realizações puramente escolásticas, estéreis, inclusive os testes cognitivos, do que com realizações que realmente são impressionantes e objetivas com relação a manifestação em ”tempo real” da inteligencia, sabedoria ou criatividade (ou em combinação).

E justamente por causa disso que certas cantoras, como do texto anterior, que são talentosas, mas que não são genios, acabam sendo consideradas como tal, apenas por causa de suas ”pontuações altas em testes cognitivos”.

Eu fico imaginando se as crianças e adolescentes que são selecionados para estudarem em escolas especiais, para superdotados, são em sua maioria, de genios, ou se são como os termites, são excepcionalmente inteligentes, especialmente quando comparados aos demais. O genio não é comparável, porque ele será de outra grandeza, existencial, cognitiva, perceptiva…. O genio quase não faz parte da variação natural de capacidade cognitiva, porque ele tenderá a ser sobrenatural, em um sentido realista.

Talvez o genio nem seja o mais inteligente e aqueles com os maiores qis, sejam, mas o genio não precisa de grande inteligencia, se comparada as demais pessoas, porque ele não é mais um animal do gado, só que de qualidade, ele é o fazendeiro. Esta é a diferença fundamental entre o nerd ou o ”perfeito termite” conformista e o genio real.

Dogmatismo e Inteligência

As eleições brasileiras de 2014 para presidente e governador, apresentaram padrões interessantes de votos, onde um importante percentual de estudantes e professores universitários votaram no partido da ”esquerda” política. A relação entre preferência política pela esquerda e inteligência técnica ou qi não é uma tendência observada apenas no Brasil, mas também é uma realidade para a maioria das nações ocidentais (bem como de  nações não-ocidentais como a Índia). Apesar das constantes mudanças de preferências políticas (dentro de um determinado limite) por parte das pessoas ”mais inteligentes” em muitas nações, parece claro que uma  alta proporção daqueles ”com” qi  acima de 120 sempre apoiarão partidos e ideologias esquerdistas do que partidos e ideologias conservadoras ou nenhuma ideologia.

O problema da crença política é quando ela atropela a lógica, a racionalidade e a realidade. E é muito comum disto acontecer.

Tal como acontece com os esportes, a arena política parece ser apenas mais uma versão moderna das velhas guerras tribais humanas.

O dogmatismo não é apenas a lavagem cerebral (em conluio com predisposições genéticas) habitual das religiões, especialmente as monoteístas. A ideologia parece ser a substituta ideal da religião. Na verdade, a crença ideológica é diretamente derivada da religião.

O dogmatismo se baseia em uma panaceia de factoides, isto é, de fatos incompletos ou meias verdades, que no entanto, são retratados como a mais pura verdade.

Mediante a ótica das múltiplas perspectivas, nada está 100% errado nem está 100% certo. No entanto, alguns pontos de vista estão mais próximos da verdade do que outros.

O dogma da ideologia da esquerda será o ponto de análise mais importante deste texto, visto que servirá como demonstração da desconexão entre inteligência técnica e sabedoria, que se consiste na verdadeira inteligência, aquela que encapsula todos os demais tipos de inteligência.

A crença esquerdista dita uma série de dogmas que como sempre acontece, são pintados como verdades absolutas.

São eles:

– A crença na igualdade humana, isto é, na igualdade biológica total de todos os 6,8 bilhões de seres humanos,

– A crença que a raça branca é culpada por todos os males da humanidade, que é uma espécie de câncer e que como todo tumor maligno, deve ser eliminada, (obs.: percebam que o sistema de crenças esquerdista entra em contradição ao tratar a raça branca como moralmente inferior, se todos  os seres humanos são iguais?!? Todas as raças seriam igualmente boas e ruins),

– A crença no ”racismo” e no ”preconceito” como ”pecados originais”,

– A crença no determinismo do ambiente como influência fundamental sobre o comportamento e potencial cognitivo humanos e isto implica na total negação do papel genético, entendido por eles como ”pseudo-ciência do século XIX”,

– A crença na inexistência concreta de gêneros,

– A crença no niilismo existencial, contrário à ideia de transcendência…

Este é um exemplo de ”verdades absolutas” que os monossilábicos, ad homineanos e lunáticos esquerdopatas vão te acusar de profanar verbalmente.

O espectro da razão, quanto mais extremo mais dogmático será. 😉

A resposta mais sábia será a mais ponderada, aquela que abarcará todos os pontos de vista e se constituirá na verdade.

O dogmatismo é a manifestação, a externalização de tudo aquilo que nega a sabedoria.

O dogma de esquerda que ”enfeitiça” tantas mentes tecnicamente inteligentes, nega uma série de princípios lógicos, que eles mesmos discriminam verbalmente como ”positivismo”. Ao negar fatos, abre-se um leque infinito de possibilidades para a criação de factoides, visto que em cada fato, está contido uma enorme quantidade de factoides.

Muitas pessoas inteligentes não são sábias. Elas podem ser denominadas como idiotas úteis, no caso esquerdista, ou simplesmente de estúpidas com talentos técnico-utilitários superiores como no caso de outros tipos ideológicos.

O fato é que as pessoas (verdadeiramente) mais inteligentes e portanto que são sábias, terão maior facilidade para encontrar fatos do que as demais. Fatos se relacionam com a realidade. Aquele que pode entender a realidade, pode agir mais inteligentemente em qualquer situação do que aquele que não pode ou que é fraco neste quesito.

O dogmatismo é um conjunto de aforismos baseados em factoides que são literalmente ”comprados” pelas pessoas, pela maior parte delas, que são incapazes de entender a realidade por conta própria e que não apenas funciona como um modelo de pensar e agir (ou não, 😉 ), mas também como meio para socialização.

 

Dogma, psicose e alto qi

A ”psicose” ou o ”espectro da personalidade psicótica” pode apresentar resultados completamente opostos quanto à capacidade de ver a realidade. Parece comum que em famílias com tendências psicóticas, nasça tanto o gênio quanto o psicótico ou lunático.

Lunáticos também podem produzir gênios, mais do que uma pessoa neurologicamente comum poderia fazer. Muitos filhos de gênios historicamente reconhecidos, ou foram medíocres, especialmente se comparado aos pais, ou foram de lunáticos. Isso sem falar dos filhos com autismo e esquizofrenia.

Nos níveis mais altos e nos mais baixos da inteligência técnica ou qi, a personalidade psicótica é muito mais comum do que nos níveis medianos.

Se com o aumento do psicoticismo, aumentam as chances de pontuar muito alto em testes de inteligência (qi), então a surpreendente relação entre alto qi e dogmas se fará presente.

 

Portanto, como conclusão deste pequeno texto, aquele que é melhor na capacidade de captar fatos, será indubitavelmente mais inteligente que aquele que só se prende a factoides, confundindo-os com a verdade.

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia Blog

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

REBLOGADOR

compartilhamento, humanismo, expressividade, realismo, resistência...