A metáfora da linha reta da diversidade do desenvolvimento humano para explicar o espectro da lateralidade e da sexualidade

O desenvolvimento humano normal ou normativo se dá com base na regra ou normalidade de acontecimentos evolutivos a nível individual. Herdamos relógios biológicos, alguns que funcionam fluidamente, de maneira contínua, constante, outros, que funcionam de maneira inconstante, com base em rompantes ou em depressões de sua pulsação ascendente.

Se o desenvolvimento é rápido desde a concepção, então nós teremos uma maior predisposição para a herança de relógios biológicos anormativos, de ser espetacular em algumas funções e primata em outras, como um savant, especialmente aquelas que são muito acionadas para o conviver habitual de sociedades ritualmente condicionadas, de passar por rituais de passagem e ver-se alçado ao posto de ”maduro adulto”, que paga as próprias contas, que ”é dono de si”. Ou de ser apaixonado pelo próprio espelho e a de buscar em seus iguais de genero, aquilo que lhe ”faltou” durante o seu desenvolvimento, o homem ”incompleto” ou a mulher que em excesso de masculinidade, se mostram ‘anormais’ aos olhos da natureza e bem vindos aos olhos da filosofia e da possibilidade de produzir pensares  e vivencias destoantes e por que não, fascinantes…. o outsider biológico.

O excesso ou a falta de desenvolvimento habitual ou comum, que perfazem aquilo que chamamos numericamente de maioria, a mesma maioria que tanto exponho por aqui, produzirá a diversidade de tipos, daqueles que não tiveram sorte e nasceram mutantes demais, até aqueles que por um quase-milagre, se desenvolveram como aves muito raras.

E mãos que escrevem pelo lado esquerdo e que possam pensar pelo lado direito, é provável de serem abundantes neste espectro de heranças de desenvolvimento curto assim como também daquele de desenvolvimento prolongado, que ultrapassa o ‘esperado’. Nós temos uma poça de lama e seu meio, que está livre de sua natureza pegajosa. Nas médias, vivem a maioria, a normatividade, aquela que perfaz o caráter coletivo da espécie a que pertencemos. Mas somos menos humanos que as massas, porque somos mais únicos.

O normal estatístico será menos canhoto porque a normalidade de natureza demográfica tende a favorecer ao desenvolvimento organico mais equilibrado. Não é uma corrida, mas tem um ponto de chegada, que não será nem para mais nem para menos.

Nascer incompleto ou completo demais, geralmente se caracterizará por uma vida com mais tormentas do que com calmarias. Mas para estas aves raras, as tormentas serão acompanhadas por clarões de hiper-razão ou hiperracionalidade que poderá levá-los a hiperrealidade, ao mundo onde que culturas, religiões e humanidades são produzidas.

Menor ou grande peso ao nascer podem ser fatores essenciais na produção dos espectros anormativos de desenvolvimento psicológico, sexual, cognitivo e cultural dos seres humanos.

Huxley postulou com sapiencia sobre as diferenças entre aqueles que nascem diferentes e podem ver o mundo a partir de perspectivas únicas em comparação aqueles que são estatiscamente normais.

Nas linhas curtas ou longas de desenvolvimento biológico, mora o sofrimento e a alegria mais genuínos de nossa espécie.

Anúncios

Tags:, ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

6 responses to “A metáfora da linha reta da diversidade do desenvolvimento humano para explicar o espectro da lateralidade e da sexualidade”

  1. Davi says :

    Aparenta-me que os espectros da sexualidade anormativa e cerebral anormativa são os mais contextualmente adaptados, entre as maiorias. Das minorias, estes são as maiorias,

    talvez pela maior “facilidade” da seleção de tais traços, principalmente no caso do canhotismo em indivíduos heterossexuais que poderão levar o gene recessivo da homossexualidade, já que se relacionam, assim como uma maior recessividade da homossexualidade.

    poderia incluir o espectro da psicopatia negativa, a parte positiva parece estar presente na criatividade filosófica, mas não será tão simples assim, terá muitas interações ambientais para expressar toda a complexidade.

    • Santoculto says :

      ”Aparenta-me que os espectros da sexualidade anormativa e cerebral anormativa são os mais contextualmente adaptados”

      Eu iria dizer a ti que está errado em seu pensamento, mas pensando bem, psicopatia de alto funcionamento está aí né*** é verdade. Eu não diria o mais adaptado, o termo se refere aqueles que apresentam o melhor fitness reprodutivo, isto é, que se reproduzem em maior número, porque demografia é destino.

      ”talvez pela maior “facilidade” da seleção de tais traços, principalmente no caso do canhotismo em indivíduos heterossexuais que poderão levar o gene recessivo da homossexualidade, já que se relacionam, assim como uma maior recessividade da homossexualidade.”

      Aí já não concordo plenamente, eu acredito que traços como a homossexualidade, sejam indiretamente selecionados (esta parte é meio óbvia) por ”hipozigose”, hipo porque se refere a uma carga mutacional muito pequena que, na minha hipótese, todos os seres humanos teriam e que por constantes emparelhamentos seletivos, acabariam por produzir a expressão destes fenótipos minoritários de geração em geração. Em outras palavras, todo mundo tem alguma possibilidade, em sua maioria que será irrisória, de ter um filho ou filha homossexual. Tal como acontece com o contínuo do canhotismo, no entanto, apenas uma minoria irá ter maiores chances de manifestá-lo. Assim como acontece com a esquizofrenia, muitas variáveis biológicas que produzem a homossexualidade também estão sendo selecionadas, como por exemplo, ”homens mais sexualmente ativos”, ”homens de aparencia mais neotenica, mais bonitos”, ”maior simpatia”, ”maior empatia”, e na verdade, poderíamos até mesmo dizer que as mesmas variáveis que mantém as personalidades extremas na piscina genética humana, mantém também as minorias sexuais.

      ”poderia incluir o espectro da psicopatia negativa, a parte positiva parece estar presente na criatividade filosófica, mas não será tão simples assim, terá muitas interações ambientais para expressar toda a complexidade.”

      Eu não gosto da ideia de que interações ambientais poderão influenciar na manifestação exterior da criatividade de qualquer natureza. Eu sou criativo e meus trabalhos criativos são apenas o reflexo de minha natureza cognitiva, portanto, o ser é mais importante do que perceber, ainda que para a maioria exista a necessidade de mostrar ”que é criativo”.

      • Davi says :

        Também acredito que todo ser humano, ou quase todo, carrega genes adormecidos e em combinação, pode dar vida a extremos ou diversas combinações, variáveis. Mas uns estão mais sujeitos que outros para tal.

        ”poderia incluir o espectro da psicopatia negativa, a parte positiva parece estar presente na criatividade filosófica, mas não será tão simples assim, terá muitas interações ambientais para
        expressar toda a complexidade.”

        você disse;

        Eu não gosto da ideia de que
        interações ambientais poderão influenciar na manifestação exterior da criatividade de qualquer natureza. Eu sou criativo e meus trabalhos criativos são
        apenas o reflexo de minha natureza cognitiva, portanto, o ser é mais importante do que perceber, ainda que para a maioria exista a necessidade de mostrar ”que é criativo”.

        Eu errei na palavra, foi um erro meu, não “interações” e sim “análises” ou/e “percepções” ambientais. Seja apenas para “filosofar para si”(ou compreender o meio e a si mesmo também), como você disse já ser criativo. Ou se expressar filosoficamente.

        Mas é óbvio que nesse caso vai ter a biologia predisposta para tal.

  2. Davi says :

    Ser diferente, se sentir diferente, se conhecer honestamente perante a natureza ajudará a ver o mundo diferente, o autoconhecer. O já ser algo diferente e ao mesmo tempo o choque com ter consciência daquilo e de todas as suas idiossincrassias na personalidade, é como se fosse “duas” autopercepções em uma só. Uma tipo de expressão de equilíbrio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: