Pessoas de altas potencialidades…

… e as de médias e baixas potencialidades??

Potencial é o seu próprio limite, aquilo que não tem potencial se chama infinito, porque o infinito não tem fim, não tem uma parada final. E o limite se nasce para delimitar a si próprio.
Alguns nascem com altas potencialidades. Isto significa que eles tem seus limites pessoais, que são maiores, mais elásticos, mais interessantes talvez, mas também que poderão ser mais perigosos, porque o impacto de um meteorito tende a ser localizado e mais fraco, do que o impacto de um meteoro roliço, que contamina a tudo que o cerca, que se espalha, porque tem um grande potencial de destruição. Do fenômeno natural, somos iguais a ele, mas somos ainda mais anomalos porque podemos ficar parados a observa-lo, podemos contar as estrelas e não apenas  ser contados. Temos nosso próprio núcleo e podemos conhecê-lo. Alguns o tem tal como um traço mudo, um atavismo que não se fechou, que existe, mas que não se nota, é uma relíquia de um passado que não foi seu, porque és o mensageiro de seu tempo, de seu espaço, é uma provável ponte de continuação ou podes apenas vê-la sem se transmitir, é hereditário em suas ideias e não por suas formas.
Os de médias potencialidades, vemos todos os dias, são aqueles, os arquétipos da fricção humana, seu existencialismo instintivo, sua luta inconsciente entre evolução e redenção aos próprios caprichos. Neles, podem existir dos mais belos caracteres, personagens sem ambição, que só querem a harmonia da interação. Onde repousa uma empatia mais infantil, mesclada a uma inconsciência de consentir, às injustiças daqui, deste céu de perdição.
Os de baixas potencialidades podem esconder alguns tesouros muito raros, algumas nobrezas inatas e que não foram herdadas  na base da safadeza e da covardia. Podem ser mais geniais que as melhores mentes, porque tem em si algo ardente, o coração, que com sua simplicidade, lhes fazem mais humanos, humilha o mais soberbo dos tiranos, com o seu frisol de sabedoria. Apenas observa e sorri, la vive a alegria, de uma nobreza inalcançável de caráter, de justeza, de justiça.
O potencial a ser desenvolvido, tende a fazer sombra aquele, que lhe for menos quisto. A luz que se dualiza a falta de si mesma, que ofusca, e se faz diversa a todos os olhos da existência, homem, o primata, o inseto, as primeiras vidas deste planeta.

O potencial, o tamanho do copo que pode decidir. Mas o mesmo pode sempre estar mais cheio do que vazio. Estéril é negar isso e tentar forçar o impossível. Porque quem tenta o erro várias vezes, não irá jamais encontrar qualquer acerto.

Anúncios

Tags:,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: