Educação e inteligência?? Ou inteligência-conformidade??

O filtro da ”educação” que aceita apenas os dóceis que se conformam com a ordem dominante.

A correlação positiva entre ”educação”, isto é, anos de educação e ”inteligencia”, tem sido encontrada com frequencia dentro da psicometria e da psicologia cognitiva. Por razões mais do que óbvias, sabe-se que aqueles que conseguem obter um mestrado ou doutorado, tenderão a ser mais inteligentes do que aqueles que tem apenas o ensino fundamental completo. Mas como eu tenho mostrado diversas vezes neste blogue, as famosas médias estatísticas, não podem ser analisadas de maneira vaga ou generalizada, porque geralmente elas esconderão diferenças dos mais variados níveis e que poderão ser até mais importantes para se entender todo o contexto.

Eu tenho a impressão de que os psicometristas não curtam muito a ‘complexidade’ (de camadas) estatística(s) porque usam em excesso a ”navalha de Occam” para inferir suas considerações em relação ao material que estão trabalhando.

Quase todos os estudos que buscam encontrar correlações psicológicas, comportamentais e cognitivas com o modelo escolástico de inteligencia, mensurados por testes de qi e por testes escolares, tem mostrado que pontuar alto nestes testes pode se relacionar a uma panaceia de vantagens, naturais e contextuais, em potencial. Pela lógica, aquele que for dotado de uma qualidade a um nível maior de desenvolvimento, caminhará para levar uma vida melhor, sem grandes atritos ou aflições. Mas quando estamos falando de ”inteligencia” humana, este pensamento lógico-racional se tornará menos contundente.

Eu já mostrei que há de se especificar aquilo que se está falando, sempre, especialmente se estiver relacionado com qualquer atributo ego-humano como a inteligencia. Tudo deve ser especificado porque a mente humana é naturalmente atraída pelo pensamento dualista, instintivo, animal e potencialmente conflitivo.

A psicologia moderna nos diz que aqueles que tenham atributos puramente cognitivos muito elevados é que serão ”mais’ inteligentes. E nada mais. O inteligente é aquele que tem uma capacidade para aprender e armazenar uma grande quantidade de conhecimentos, específico ou geral, de maneira eficiente, rápida e perfeccionista. Apenas isso.

E a partir desta neutralidade moral, fundou-se o perfil reconhecível, pseudo-lógico e aceitável de ”inteligente”, ou seja, apenas aquele que pode realizar as funções técnicas (e intelectuais, em um sentido escolástico) que são necessárias para manter a sociedade (o sistema reinante) a um nível muito alto de qualidade.

Aquele que entende o contexto, a imagem maior e que percebe o pesadelo de escravidão  disfarçada em que vivemos, será reconhecido como um rebelde, um inconformista e sua capacidade natural e de extrema importancia, não será vista como uma manifestação de inteligencia por boa parte do gado. Os psicopatas que estão no poder, sabem detectar  similares potencialmente perigosos e se estes não compactuarem com as suas sandices habituais, então, serão na melhor das hipóteses, ostracizados e na pior, assassinados.

Eu tenho sentido na própria pele os efeitos desta triste e ridícula realidade. A educação superior despreza a criatividade e o pensamento independente, toleram apenas até um certo limite ambas estas características, se forem úteis como combustíveis para validarem e reforçarem as suas verdades (unilaterais) absolutas.

Nos EUA, no Brasil, em boa parte dos países ocidentais, os níveis mais altos de bajulação em relação ao presidente meia-boca da atualidade ou a aceitação aos memes venenosos que são entoados pela ”mídia” serão encontrados entre os graduados, ou seja, a classe mais ”educada”. E esta relação entre docilidade e educação, será ainda mais significativa dentro das ”’humanidades”’. E eu não duvido nem um pouco que esta tendencia também seja muito comum em outras regiões como por exemplo, no extremo oriente.

Portanto, quando estivermos falando da relação entre educação superior e ”inteligencia”, primeiro, precisaremos especificar sobre qual inteligencia de que estamos falando e segundo, buscar pelo  perfil de personalidade que irá acompanhá-la, porque parece evidente que para ser um ”inteligente reconhecível” pelo sistema e por seus subalternos, voce precisa ”ter” ”educação” e precisa acreditar na sociedade em que vive, para se conformar, especialmente se o fizer de maneira pouco consciente ou estúpida.

E assim caminha a desumanidade…

Anúncios

Tags:, ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: