Testes de xadrez são correlacionáveis com inteligencia, mas não são a sua expressão realista ou baseado em um mundo real

Jogos de xadrez expressam parte da inteligencia estratégica, mas não é uma demonstração real de estratégia porque não parte de um contexto real, apenas recreativoO mesmo acontece com a agilidade do cachorro para pegar a bola. Isso expressa agilidade canina, mas não quer dizer que seja uma demonstração realista desta habilidade.

Correlacionável não significa que será puramente causal. Jogos de xadrez não é inteligencia, mas pode e geralmente será sinal de inteligencia. O problema se consiste na definição conceitual de qual ”inteligencia”que estamos falando”. Se os testes de xadrez se correlacionam com ”estratégia” como proxy para inteligencia ou se correlacionam com ”qi” como proxy para inteligencia… o fato é que qualquer tipo de análise que não for baseada em medição conclusiva real, não será causal mas apenas correlacionável.

Testes cognitivos se assemelham a  jogos de xadrez por aparentar  uma natureza predominantemente recreativa do que objetiva ou realista.

Para medir as habilidades de um filósofo, peça para que o candidato desenvolva teorias filosóficas e quanto mais rápido, eficiente ele for e mais brilhante forem as suas teorias, maior será a sua capacidade.

Peça para um candidato a pintor que pinte um quadro. Peça para um candidato a líder de uma nação que fale sobre suas propostas e meça seu caráter, sua capacidade de discernimento, de diplomacia, de sabedoria.

Profissões ou ocupações cooperativas expressam um pouco ou muito das características cognitivas (inteligencia, empatia, personalidade, criatividade…) de um indivíduo qualquer.

Estes tipos de análises são, para qualquer bom entendedor, extremamente objetivas e não há como negar que de fato são métodos muito eficientes na mensuração de determinada capacidade.

Dar grande enfase a tarefas subjetivas que se relacionam com inteligencia, pode e geralmente tem causado muitas injustiças em todas as sociedades humanas, especialmente as que são denominadas como ”modernas”.

Por exemplo. Alguém que pode ser muito bom em uma tarefa específica, pode não ser igualmente bom para decorar um conjunto de informações que são exigidas em um concurso público. E apenas esta frase, explica com tremenda abrangencia um dos nós mais torpes das cadeias desarmonicas que predominam nas sociedades ”do homem”.

Para medir e selecionar qualquer coisa, que se faça no mundo real e não por meio de ”atravessadores” que pretendem pedantemente expressar a realidade, se a realidade está nos olhos de quem ve ou sente.

Anúncios

Tags:

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: