Intelectual e técnico, a diferença entre SER e TER uma inteligencia

O verdadeiro intelectual é um sábio. O falso intelectual é um técnico que tem problemas de confusão identitária cognitiva.
O gado humano se caracteriza por sua incapacidade inata de entender a realidade sem a ajuda de ”iluminados”. A maior parte da humanidade se encontra na transição entre o instinto e a autoconsciência ( e autoconhecimento)*.

Fases da transição mental evolutiva
1- existência pré-instintiva ( plantas)
2- existência de transição entre a fase pré instintiva e instintiva ( insetos, vírus e bactérias ou nano insetos)
3- existência predominantemente instintiva ( animais não humanos)
4- existência de transição entre a fase instintiva e auto consciente ( a maior parte dos seres humanos)
5- existência predominantemente auto consciente ( uma pequena minoria de seres humanos)
6- fase de transição entre auto consciência e supra consciência
7- supra consciência

 

Se todos fossem capazes de entender o mundo por conta própria não haveria a necessidade de hierarquia social. Todos saberiam de seus deveres, direitos e necessidades pessoais neutras únicas. No entanto, como a realidade humana é muito diferente deste cenário ideal, então existe a necessidade de que existam discrepâncias desta natureza.
O auto consciente completo é aquele que vive a inteligência porque esta é parte de sua essência, de sua personalidade interior e porque o grande divisor de águas que faz a espécie humana única é justamente a sua autoconsciência aflorada, alargada.

A maioria dos seres humanos apenas TEM inteligência e SERIAM inteligentes se soubessem entende-la, pois desta forma, entenderiam melhor a si mesmos. A humanidade enquanto uma coletividade organizada, se diferencia das outras espécies por adaptar o meio onde vive para si próprio, mesmo que outros também o façam, só que em menor escala.
O auto consciente é ciente da necessidade de adaptação de sua mente e corpo em um ambiente de maneira que seja proveitosa e enriquecedora para todos. Esta consciência renega a condição que é manipulada para ser concebida como ”o normal” pelo gado humano, tal como a vaca no pasto não tem consciência complexa  quanto as amarras ou cercos que a mantém prisioneira e pronta para o abate, o gado humano apenas se diferencia dos outros animais não-humanos pelo fato de ‘necessitar’ de uma ”cultura” de manipulação para mantê-lo feliz e seguro dentro do cerco que se consistem as sociedades humanas. E quando esta cultura lhes é retirada, eles não se tornarão livres porque continuarão tentando juntar as peças do quebra cabeças para entender o mundo real, sem grande sucesso nesta tarefa. E é apenas por meio da realidade, especialmente a hiperrealidade, que se poderá produzir qualquer produto de valor e sustentável.
O trabalho técnico se baseia na criação de uma geologia antropomórfica mas especialmente para sustentar as sociedades humanas e enquanto que o trabalho intelectual se consiste no pensar, na tentativa de melhorar, criticar, reconstruir ou destruir a organização humana, incluindo aí tudo aquilo que foi produzido pelo trabalho técnico.
O intelectual é superior ao técnico por pensar sobre a realidade antes de mantê-la enquanto que o técnico a mantém partindo de uma premissa precipitada de certezas quanto aquilo que é natural e aquilo que não é.

O intelectual é um inquisidor mental enquanto que o técnico pouco critica por exemplo se existe a necessidade da existência de prédios em uma cidade. O pensar antes de executar é o grande diferenciador do pensamento intelectual em relação ao técnico. O porquê, com qual intuito, para quem. Este pensar encapsulador e holístico faz toda a diferença porque somos puxados pela dualidade para as nossas respectivas ”transcendências” sem criticismo e melhoramento ao longo do caminho. Ou nos estagnamos ou nos tornamos extremistas transcendentes. A cina humana é universal.

A maioria daqueles de elevada ”inteligencia técnica” serão do tipo que apresentam habilidades cognitivas acima da média, mas que não serão inteligentes, porque eles não vivenciarão no dia-a-dia a inteligencia, visto que apenas a usará (de maneira predominantemente inconsciente) para ”poderem se adaptar” a sociedade. Há um engano comum nesta afirmativa, pois a maior parte das pessoas não se adaptam ao meio. Eh o meio contextualmente organizado que seleciona aqueles que desejam se apropriar do seu serviço e que por intermédio de uma ”cultura” de manipulação, faz com que boa parte destas pessoas acreditem na naturalidade de um conjunto hierarquizado de artifícios que são o esqueleto das sociedades humanas, especialmente as sociedades ”modernas”.

Portanto, o intelectual verdadeiro ou sábio, será o mais inteligente, porque a inteligencia faz parte de sua essencia existencial ou personalidade enquanto que a maioria dos seres humanos estarão ”apenas” providos de inteligencia. E partindo da hierarquia de necessidades existenciais ou de sobrevivencia, a captura de padrões harmonicos e desarmonicos me parece ser muito mais efetivo, objetivo e produtivo na capacidade de conservar a auto existencia bem como das vidas ao redor, do que as múltiplas especializações técnicas que são usadas para sustentar as coletividades humanas (e percebam que o mesmo acontece com grande parte das outras espécies ou vidas neste planeta).

O parco senso de auto consciencia ou instinto puro, mais o biótipo de sobrevivencia existencial (as asas do pássaro, os espinhos do porco espinho, a carapaça da tartaruga), se consiste na inteligencia ou cognição que predomina no reino animal assim como também para uma boa parte da espécie humana.

A intensidade ou enfase natural-pessoal pela inteligencia pura, a parte puramente cognitiva da sabedoria, que se consiste na capacidade de detectar a maior quantidade qualitativa possível de padrões lógicos e ilógicos dentro de seu campo de vivenciação (que não quer indicar necessariamente limitação física, visto que a imaginação, de fato, nos dá asas para nos imaginar em outros ambientes assim como também para manipular informação abstrata, que não é literal, que não está retida pela verdade objetiva), buscando a construção da realidade hiperreal, literal e abstrata, será o divisor de águas do SER e do TER na inteligencia.

Anúncios

Tags:, , , ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: