Autoconsciencia, inteligencia pura e essencial, autoconhecimento, narcisismo, megalomania, baixa auto estima e paranoia…

A autoconsciencia é a forma mais pura e essencial da inteligencia humana.

A autoconsciencia é o divisor cognitivo entre a espécie humana e as demais espécies.

Nos diferenciamos na intensidade de autoconsciencia. E uma das provas mais cabais de nossa superioridade neste aspecto, que influencia todo o resto, pode ser exemplificado por nossa imensa curiosidade, pois se já nos conhecemos, então desejaremos conhecer todo o resto. Claro, com a sua diversidade quantitativa de intensidade em relação a este quesito. O instinto puro seria como uma tentativa inata para o autoconhecimento mas que sempre resultará em fracasso, mediante esta perspectiva de comparação. A amplitude do autoconhecimento para os tipos intensamente instintos é muito baixa, mas será o máximo que conseguirão fazer e acessar. Nos contentamos com nosso teto cognitivo, nossa constancia comportamental, se estamos quase sempre dando o melhor de nós. Estamos todos em busca de ”Deus” ou a Origem de tudo, mesmo os seres mais microscópicos.

Praticamente, todo o genio caminhará para ter um grande potencial para o autoconhecimento, porque estará provido de autoconsciencia, especialmente aqueles que estarão mais especializados na arte pensante ou filosofia. Mas é quase certo que o ‘excesso’ perceptivo do genio, o fará mais autoconsciente e moralmente consciente (positivamente, no sentido de mitigação de conflitos ou negativamente, no sentido de manipulá-los) do que os demais. O grau de intensidade de autoconsciencia (potencial para o autoconhecimento ou sabedoria cognitiva prática) que determinará o tipo de genio, em conluio com a sua configuração mental.

Autoconsciencia, narcisismo, baixa auto estima e megalomania

Aquele que se conhece muito bem, inevitavelmente, caminhará para se tornar mais narcisista, em um sentido consciente, porque a maioria da população será ”inconscientemente” narcisista. Quando nos conhecemos mais e melhor, procuramos mais por nossas qualidades, visando em suas melhorias…. mas por outro lado, da mesma maneira que nos tornamos mais conscientes de nossos predicados, também nos tornaremos mais conscientes de nosso defeitos.

Se a essencialidade universal é a dualidade, então nada mais lógico do que expressarmos esta verdade em nossas próprias personalidades e especialmente quando estivermos providos de grande autoconsciencia.

Uma personalidade muito acordada, além de ter grande potencial para o autoconhecimento, também caminhará para esta bipolaridade mais intensa de autopercepções. Dependendo de qual particularidade mental ou fisiológica que estiver sendo enfatizada, o autoconsciente tenderá a viciar-se desta mentalização. Eu que sou deste tipo e já cheguei ao absurdo de desenvolver tiques nervosos como piscar de olhos descompensado, justamente por causa desta enfatização mental excessiva, a partir de uma correlação equivocada de eventos e variáveis. Surpreendentemente, por causa de uma canalização errada, fiquei 2 longos e dolorosos meses completamente insone. Voce pode ser excepcional na busca e captura da verdade objetiva, mas por outro lado, também caminhará para ser mais vulnerável para cair neste tipo de situação proto-insana.

A baixa auto estima e o narcisismo  convivem bem com doses extras para megalomania, outra predisposição do autoconsciente. E a explicação encontra-se logo no início deste texto.

Voce é um excelente aluno, mas não sabe capturar a essencialidade objetiva de sua realidade*** Burro!!!

Sim, os autoconscientes estão providos da mais pura forma de inteligencia humana, talvez, a característica mais fundamental que nos distancia dos demais animais. O autoconsciente se entende melhor que a maioria (e paradoxalmente, também será aquele que terá mais dúvidas de si mesmo) tal como o maquinista entende muito melhor o trem que dirige. E esta percepção de autogoverno, parece relacionar-se fundamentalmente bem com a inteligencia em sua forma mais pura, ao invés do excesso de tipos de inteligencias tecnicamente especializadas. A luz da sabedoria talvez possa ser literalizada por meio desta capacidade de se conhecer muito bem e que como resultado, será muito melhor para a posterior inserção em seu ambiente. A megalomania se oriunda desta autopercepção, especialmente a partir da ideia de que aqueles que são irremediavelmente estúpidos, sejam mais facilmente manipuláveis, tal como bonecos de ventríloquo e que estejam em maior risco de cometerem erros tolos em seus cotidianos. No entanto, como somos seres sociais, então estamos sob a merce das macro instituições hierárquicas e isso quer indicar que, mesmo com uma grande capacidade de auto governo, boa parte das pessoas, inclusive aquelas que estão no poder, não estarão conscientes da necessidade de adequação individual para um projeto de vida de longo prazo e funcional dentro destas engrenagens de nossas sociedades. Em outras palavras, os mais autoconscientes não estão adaptados em relação as sociedades em que vivemos, porque estas baseiam-se na adaptação do indivíduo ao sistema e não o contrário.

Autoconsciencia e predisposição para a paranoia

Paranoia e narcisismo são relacionáveis. E também se complementam perfeitamente a partir de uma tendencia para auto-dúvida e para baixa auto estima. Todo paranoico é um megalomaníaco, ou ao menos uma boa parte deles. Bem, eu falo por experiencia própria porque eu sou os dois. Por lógica, aquele que acredita que possa ser assunto para a maioria das pessoas, tenderá a  se achar  muito importante. O paranoico seria o narcisista consciente, que é alguém que não está acometido pela síndrome da Maria Antonieta, que eu já delineei superficialmente por aqui. O narcisista consciente poderia ser também chamado de autoconsciente, por entender que é uma pessoa com qualidades e defeitos e por tender a preferir pela enfatização cotidiana de suas qualidades. O autoconsciente se conhece e gostaria que as pessoas o conhecessem tal como ele é ou tal como ele mesmo se conhece. Talvez, a paranoia seja uma espécie de ansiedade em que as expectativas pessoais do narcisista consciente se chocam com a percepção das outras pessoas mas também, com a construção especulativa mecanica de percepções que comumente resultará no estado paranoico.

Anúncios

Tags:, , , ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: