A diferença do pensamento estúpido e do pensamento perspicaz e sábio

Apenas uma frase pode conter uma grande diversidade de interpretações, conceitos e ideias. Portanto, ao se pensar em uma única frase, se deve também desbaratá-la, separar peça por peça ou palavra por palavra. Sem isso, a injustiça de julgamento, oriunda de uma interpretação direta, literal, mecanica e sem profundidade, se fará presente e pior, também se fará influente.

Mantras e dogmas se diferem em termos conceituais. O dogma é o pensamento resumido, fixo e opressor, o mantra é a ação por este pensamento. Uma mentira que é repetida mil vezes, ”se torna verdade”….

Pessoas ”estúpidas” tendem a desenvolver o chamado pensamento circular, que eu já expliquei aqui. O pensamento dogmático que nunca se renova, o círculo perfeito, que nunca evolui por curiosidade, mas que só pode ser alimentado por pessoas de fora, os mestres mentais destes infelizes que se agarram a ”lutas” sem conhecer quais lutas que estão se ‘sacrificando”.

As engrenagens da mente mundana ou errada, isto é, aquela que não tem capacidade de captar a realidade em seu todo ou ao menos em seus pontos fundamentais, funcionam por meio do pensamento mecanico, resumido, infantil em sua narrativa, de pouca profundidade, onde as palavras são literalizadas de maneira equivocada.

Vamos pensar metaforicamente que voce está andando em uma rua de asfalto no centro da cidade de Roma. Um arqueologista não verá apenas uma rua de asfalto no centro da ”cidade eterna”, porque ele verá um possível sítio histórico de investigação. Quanto maior a amplitude do senso de realidade, leia-se, a verdadeira e suprema inteligencia, que nada mais é do que sabedoria, plenamente desenvolvida, maior será a captura de detalhes, que podem parecer tolos para os tolos, mas na verdade, são imprescindíveis para se evitar a injustiça de julgamento.

Eu odeio e adoro frases de efeito. Eu as odeio porque tendem ao extremo generalismo. Eu as amo porque quando bem pensadas, podem resumir o que um livro inteiro não pode dizer. Eu também adoro as ”frases de senso comum”, como ”onde há fumaça, há fogo”, a famosa sabedoria popular que eu uso como bússola.

O problema não é o tamanho da frase, é a sua interpretação. O problema, pelo que parece, quase sempre será a interpretação e quanto mais mundana ou confusa for uma mente, mais difícil será para que ela possa processar suas interações mentais por meio das ”múltiplas perspectivas”.

Vamos pegar um exemplo de analogia no mundo real, post-moderno e post-mortem, em que vivemos, para que possa vos explicar estas diferenças, que na minha opinião, são fundamentais para serem aprendidas, reconhecidas, julgadas e evitadas.

”Quase todos os brancos são racistas”

Recentemente me deparei com esta frase de efeito, típica de ”nossa era”. A autora desta frase, que mais parece ter sido feita por uma escritora infanto-juvenil, tamanho o simplismo, é uma judia brasileira =(Lia Vainer Schucman, o rabino gostou de sua ‘pesquisa’, qiridinha =), que pra variar, ao invés de estar agradecendo sua vida confortável, em um país desconfortável, prefere vomitar veneno, dos mais ardilosos, dentro das cabeças fracas de uma boa parte do povo brasileiro, mas especialmente de nossa suposta ”fração inteligente”, de estudantes universitários que respiram marxismo cultural.

Na ciencia bem como para uma mente realmente racional, existe a fundamental necessidade de se provar aquilo que se afirma. Portanto, eu imagino que a ”madame” que escreveu esta escatologia analfabeta, deve ter estudado muito para constatar isso. Primeiro, quase todos os brancos**** O que é ”’quase todos”… o que é brancos*** Eu pensei que as raças humanas não existiam… O que é ”ser”*** O que é ser ”racista”***

Vamos então dar um teor científico e objetivamente filosófico a esta merda.

Existem quase um bilhão de ”brancos” no mundo. Sem falar é claro, nos judeus asquenaze, a ”religião” que a moça pertence. Nenhum estudo de ”sociologia” já estudou os quase um bilhão de ”pessoas naturalmente más”, em outras palavras, ”brancas”, para constatar que ”quase todos os brancos são racistas”.

Algumas populações, gostam de se passar por brancos quando lhes convém e quando não lhes convém, se passam de ”as eternas vítimas não-brancas”. Será que a nossa ”pesquisadora” teria algo a nos dizer sobre isso***

A definição de racismo, segundo um dicionário mais próximo de voce, irá lhe mostrar que, tal conceito se caracteriza por qualquer forma de injustiça REAL que coloque qualquer indivíduo em uma situação desfavorável, por motivação racial. Mesmo este conceito, que separa o joio do trigo em relação a polícia do pensamento, mais uma bela invenção dos ”brancos não-racistas” que a autora deste ”estudo” faz parte, ainda pode ser analisado sobre outros prismas. Por exemplo, uma empresa pode refugar o contrato de um homem negro, depois de ter constatado que ele não está capacitado para exercer o hipotético cargo ao qual se candidatou. Acaso o homem resolvesse processar a empresa por racismo, esta poderia usar a justificativa totalmente cabível que a motivação para tal ação se deu por causa da incapacidade deste indivíduo (infantil e pouco perspicaz, diga-se) para exercer o cargo e não por causa de ”sua raça”. E mais, o homem poderá ser processado pela empresa, por difamação torpe e irresponsável.

Se este mendigo fosse o seu parente, voce provavelmente o veria com olhos mais marejados e até poderia tentar ajudá-lo a sair de sua triste situação. Se este mendigo fosse seu pai ou seu filho, voce com certeza tentaria ajudá-lo.

Raça é como uma família alargada, parafraseando Steve Sailer. No entanto, todos nós somos potenciais Adãos ou Evas. Em mundo de múltiplas perspectivas, onde todos os tipos de analogias são possíveis, cabíveis e necessárias. Portanto, a partir do momento em que voce não ajuda o mendigo porque ele não é seu parente de sangue, especialmente, isso poderia ser entendido como racismo. Pais trabalham para sustentar SUAS famílias. Se raças não existem, ”mas” existem combinações fenotípicas, epitásticas e hereditárias e se nós tenderemos a ser mais parecidos com nossos parentes próximos, então TODOS os seres humanos são tribalistas e se segundo a cabecinha venenosa desta mulher primitiva e com retardamento mental, a vontade de filiação social, financeira ou cultural por indivíduos da própria raça se consistir em racismo, então TODOS, inclusive ela, serão racistas.

Portanto, enquanto que milhões internalizaram esta frase como uma verdade absoluta, poucos a analisarão, palavra por palavra, para constatar que vindo de quem veio, não haveria de se esperar algo ”melhor”. O veneno deste estudo volta mais uma vez a ideia esquizofrenica de que a partir do momento em que se criminaliza uma população inteira de indivíduos, a imensa maioria deles dos quais que nunca cometeram qualquer tipo de crime direto e fútil, por causa de ”seu passado coletivo” de péssimas ações que na verdade foram realizadas por um grupo de indivíduos sócio e psicopáticos, em um contexto (particular) geográfico, cronológico e histórico, grande injustiça será cometida. Meu passado não me condena e eu não tenho um passado coletivo, porque eu sou um indivíduo.

Em apenas um exemplo, eu demonstrei que uma interpretação literal, pedante e infantil de uma frase, pode causar injustiça real para milhões de pessoas e é exatamente isso que está acontecendo!!!

Anúncios

Tags:,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: