O mito popular da transformação cultural

”Qi verbal 90”.

Seja na literatura, em novelas, filmes ou séries, o mito popular da transformação cultural permanece intacto e recorrente. Boa parte das novelas mexicanas usam desta temática lamarckista para construir seus dramalhões. A pobre mocinha, muitas vezes estúpida, ingenua, de bom coraçao, ignorante, que fala errado, se apaixona e se casa com um homem (castizo) da elite mexicana. O cabelo é cortado e alisado. As roupas, que antes eram forçosamente maltrapilhas, agora são elegantes. E não apenas a carapuça. O jeito de falar, o tamanho do vocabulário, a etiqueta na mesa. O ”qi verbal” ”da” moça aumentou no mínimo uns 40 pontos do início da novela até o final.

Só que isso não se consiste na realidade…

Nossa personalidade e nossa inteligencia são predominantemente (e fundamentalmente) genéticas. Eh nossa essencia, que está em nossa informação genética. Nossa adaptação ao ambiente depende de nossas predisposições. Não nascemos anulados. Os livros de nossas vidas já vieram com ”informação genética”, o roteiro é genético, é inato. Nós continuamos uma história que já foi inicialmente escrita, a partir da combinação dos genes de nossos pais e de nossas mães. Eh evidente que podemos ser comportamentalmente plásticos, no entanto, esta plasticidade será hereditária e limitada. Não podemos fazer tudo, não podemos ser tudo, aliás, quase sempre tenderemos a ser nós mesmos, dentro de nossas ”carapuças limitadamente móveis”.

A ideia lamarckista, isto é, puramente lamarckista, de que a educação comportamental possa modificar completamente o comportamento e até mesmo a inteligencia de uma pessoa, não é possível de ser verdade no mundo real. A capacidade para modificar o comportamento só poderá acontecer acaso houverem predisposições anteriores, isto é, genéticas ou biológicas. A motivação pessoal, outra predisposição inata, mais plástica mas que também será limitada, também aparece como um fator muito importante.

No mundo real, a mais famosa das mocinhas mexicanas (Maria do Bairro), poderia até enricar tal como na estória, mas não aumentaria o seu qi verbal em mais de 40 pontos por causa de um  ”ambiente mais rico”, nem por causa da ”educação comportamental” ou de ”regras de etiqueta”. Fim.

”Qi verbal 130”.

Anúncios

Tags:, , , ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: