Diferenças raciais em estupidez

Somos todos burros#

Brancos ”são” idiotas, negros ”são” burros,  judeus ”são” mentirosos, infantis e sádicos, leste asiáticos ”são” zumbis conformistas, quer mais??

Aborígenes, bem, ”são” aborígenes, ameríndios ”são” ”sem sorte”…

Quando você se aprofunda na ”ciência galtoniana”, se acostuma com os ”elogios” assim como também com os ”insultos” em relação às raças humanas. Portanto, por que não destilarmos nosso veneno (isto é, a verdade) sob todas estas abstrações similarmente fisiológicas ao invés de principiarmos pela desigualdade (que é real) de conceituações positivas ou negativas??? Partindo da minha lógica sobre o humor. Ou devemos rir de tudo e de todos ou então não devemos rir de nada nem de ninguém. Soa dualista, mas é porque me parece ser a única solução plausível para o problema da ”liberdade de expressão”. Quem está na chuva é pra se molhar.

O que mais caracteriza a ”espécie humana”, não é a sua maior inteligência, esta que só se manifesta completamente em alguns poucos grupos de indivíduos, mas justamente na sua capacidade de fazer ”trapalhadas” em escala global, cada um com o seu ”estilo cognitivo” para cometer burrices…

”Brancos” ”são” ”idiotas”

O tipo de estupidez que mais acomete aqueles que denominamos como brancos, isto e, os caucasianos europeus, é a idiotice. O caso sueco é interessante. O povo sueco conseguiu transformar o seu país em um dos melhores do mundo para se viver desde o final da ”segunda guerra”. No entanto, uma parte nada desprezível deles está neste momento, convidando o mundo inteiro para viver a ”dolce vita” perto do círculo polar ártico. A ingenuidade dos suecos tem atingido um nível tão alto, assim como dos outros povos nórdicos, que já poderia ser qualificada como idiotice. A pergunta que não quer calar é, por que será que as pessoas não estudam**

Não é difícil dedicar ao menos meia hora por dia para aprender um pouquinho mais sobre, imigração, estatísticas (taxa de fecundidade nativa baixa está para suicídio coletivo), geopolítica, mas o mais importante, a sabedoria.

A sabedoria é o processo mental de prevenção, e não de remediação.  Será que a maioria dos suecos não são capazes de entender que não podem suportar o mundo inteiro em suas fronteiras* Será que eles não sabem que não tem de aguentar sozinhos este dever moral superlativo* Será que não conseguem comparar o comportamento, muitas vezes, violento, destes ”imigrantes”, consigo próprios** Será que não sabem que nunca tiveram qualquer colonia na Àfrica, na Asia ou nas Américas*** E este comportamento não está restrito aos ”loiros escandinavos”, ainda que lá se localize o epicentro do ”esquerdismo branco”, mas em quase todas as nações de extrato racial ”caucasiano europeu”, padrões semelhantes podem ser observados. Meu caro leitor, sejamos francos, se todos os seres humanos fossem como voces ou eu, não haveria a necessidade destas indagações… E fato comprovável.

‘Negros” ”são” ”burros”

Em quase todos os ambientes com uma população, negra, não-selecionada por critérios tais como comportamento ou inteligencia, haverá uma grande tendencia para a criminalidade, desemprego, um aumento considerável de conflitos interpessoais de todas as naturezas… Só  o (pseudo)intelectual que ”gosta” de ”pobre”. Se os brancos são idiotas porque, uma boa parte deles, acreditam em fantasias abstratas ( velho cristianismo como o catolicismo ou o novo cristianismo, o esquerdismo) e apresentam limitada curiosidade intelectual para entender o mundo (ambiente) em que vivem, os negros serão provavelmente o oposto, enquanto que, podem ser bons, por causa do instinto mais aflorado, para entender o ambiente em que vivem, ainda assim, serão em média, é claro, incapazes de compreende-lo com clareza, ao ponto de poderem se antecipar em relação aos problemas que naturalmente aparecerão em suas comunidades. Problemas são tão prolíficos quanto germes. Se o branco tivesse o instinto mais aflorado do negro ou o negro tivesse a maior inteligencia cooperativa dos brancos, a sabedoria poderia aflorar em ambos. Não estou obviamente sugestionando que apenas a miscigenação que poderá sanar este problema.  E fato que ”Deus não deu asa a cobra, mas lhe deu astúcia”.

A burrice afro, em média é claro, pode ser facilmente observada por meio da enorme cadeia de semelhanças ou padrões lógicos, em que, com raras exceções, a pobreza, a criminalidade, a promiscuidade sexual assim como também a baixa cultura, serão constantes. Eu já sugeri que por causa de uma série de eventos predominantemente inconscientes, isto é, que não foram provocados ou direcionados, a hierarquia racial humana foi até agora produzida. Por exemplo, a menor inteligencia dos negros, em média, se deve em parte ou principalmente, porque tiveram menos desafios dramáticos, potencialmente mortíferos, em seus ambientes intertropicais de especialização. Uma maior quantidade de problemas graves, podem ter provocado sucessivos extermínios naturais das populações que deram origem as modernas raças eurasiáticas. Quanto maior a seleção, maior será a enfase para um determinado conjunto de características, sejam elas, mentais ou fisiológicas. Em ambientes com grande fartura de alimentos e menores riscos de vida, como as regiões intertropicais africanas, menos pessoas morreram e não houve a necessidade imperativa de cooperar. O ócio é a oficina do diabo.

Em sociedades que passaram por uma menor quantidade de ”provas de fogo”, a cooperação de grupo se fez menos necessária. Isto praticamente explica a menor inteligencia coletiva e média dos descendentes das populações africanas negras.

”Leste asiáticos” ”são” ”zumbis”

Enquanto que os negros poderiam ser comparados ao comportamento da ”cigarra”, os leste asiáticos (os mais racialmente decantados), poderiam ser comparados as ”formigas”, que são cooperativas, ”hard working” e, praticamente não tem vontade independente.  Existe um excesso de personalidade africana e uma ”falta de personalidade” do típico leste asiático. Se as formigas operárias poderiam ser comparadas a zumbis, então a mesma analogia pode ser feita em relação aos leste asiáticos. Isso pode nos ajudar a explicar o porque dos negros (especialmente os negros americanos) terem uma maior predisposição para a criatividade, especialmente aquela que se relaciona com a personalidade e o talento musical, enquanto que o padrão oposto pode ser verificado entre os leste asiáticos, com exceção dos japoneses, que tem se destacado pela criatividade técnica.

Enquanto que a cigarra, vive pouco, passa a vida cantando e procria sem responsabilidade, as formigas são o exato oposto. =) O clima ancestral dos leste asiáticos, é provável que tenha sido muito mais rigoroso do que aquele em que os negros subsaarianos evoluíram. Não há comparação entre o ambiente onde ainda vivem os inuits, no norte da América setentrional e o ambiente onde vivem os pigmeus, nas florestas equatoriais africanas, por exemplo. Há de se ressaltar que as duas populações passaram por padrões seletivos e que a baixa estatura dos pigmeus e os cranios volumosos dos inuit são os respectivos resultados destes eventos. Em ambientes menos desafiadores, é possível que se selecione mais características fisiológicas adaptativas do que cognitivas.

A extrema cooperação asiática é o resultado direto da supressão da individualidade, o conformismo social e a menor variabilidade comportamental dos leste asiáticos. Não é que não será possível encontrarmos todos os tipos humanos (comportamentais) que temos nas nações ”ocidentais” nas populações asiáticas. Toda população, que não for composta por clones, apresentará sua própria diversidade interna, seja ela, uma construção taxionomicamente proto-arbitrária ou uma construção biológica. As populações asiáticas apresentam uma menor proporção de tipos mais extremos ou exóticos de personalidade, assim como também de manifestações individuais. Pode-se dizer que o ”esquizofrenico oriental” tenderá a ser menos esquizofrenico do que o ”esquizofrenico ocidental”. Mas isso não muda o fato de que, entre todas as populações humanas, eles ”se pareçam” mais com ”zumbis”. A estupidez asiática é a ”falta de vontade própria”. Pensem em uma grande proporção de burocratas. Pensou* Os leste asiáticos tendem a ser basicamente deste jeito. Culpe os concursos públicos chineses, os mais antigos da história humana.

”Judeus” ”são” ”mentirosos”, ”sádicos” e ”infantis”

A coletividade humana mais inteligente do mundo (e não aquela com a maior quantidade e possivelmente, proporção, dos indivíduos mais inteligentes da humanidade), ou seja, os judeus, especialmente os judeus europeus orientais e ocidentais, ou ashkenazim, também são secretamente conhecidos por serem, em média, mentirosos, sádicos e infantis. O politicamente ”correto” é a manifestação cultural de um traço bio-comportamental muito comum entre os judeus, a histeria. Crianças ”mimadas” também costumam ser muito histéricas.

Como  pode ser possível que a população humana mais inteligente ainda seja capaz de produzir guerras para alcançar os seus objetivos** Simples, porque a inteligencia humana é super estimada. E completamente possível que a coletividade humana mais inteligente também possa ser uma das mais sádicas. O ser humano se tornou mais inteligente ao se tornar mais pacífico ou a inteligencia humana se assemelharia mais a perspicácia do parasita***

Contar mentiras (e vantagens) também é uma característica comum em muitos judeus e especialmente dos ”judeus de elite”, que atualmente dominam boa parte dos centros de poder do mundo ocidental. Há de se ressaltar que mentir, pode ser mais criativo do que dizer a verdade, ainda que para se buscar a ”imagem maior” da verdade, ou seja, a verdade per si, também possa ser  considerada como uma tarefa mental homérica. Ainda que vivamos em sociedades que priorizem a aparencia ou a mentira parcial, mesmo que todos estejam fazendo o errado, o moralmente inteligente, deverá sempre fazer o certo.

A naturalidade ou aquilo que é natural, não é o comportamento ou a maioria, mas sim, o comportamento correto, objetivo, que perpetue a harmonia e não a desarmonia.

Uma ”cavalgadura coletiva” faz uma burrice contra outra ”cavalgadura coletiva”, e assim ”caminha a humanidade…

Conclusão

A conclusão deste texto que pode ser considerado ofensivo para alguns e divertido para outros, é a de que, todas as ”populações humanas” apresentam defeitos consideráveis, independente se podem levar o homem a lua ou não, visto que, são poucos os seres humanos que podem compreender perfeitamente esta realidade, e ”não cair em tentação”, isto é, histeria e chantagem assim como também, foram poucos aqueles que conseguiram projetar um foguete espacial e são poucos os que poderão faze-lo novamente no futuro.

Vale sempre ressaltar que, para as pessoas inteligentes, o que mais importa é a inteligencia, independente de quaisquer outros critérios, tal como, para um fofoqueiro, o que mais importa serão as fofocas. Em todas as raças humanas, existem indivíduos inteligentes o suficiente para aceitarem esta realidade, sem chiliques infanto-juvenis, e a inteligencia não é patente de nenhum grupo. Basta selecionar. Finalmente, chegamos a pergunta que não quer calar

Quando é que as pessoas boas irão perceber que elas não são o meio (”educação”) mas o fim (”seleção eugenica”) ***

Ps. ” “, este sinal quer indicar que ”para toda a regra, existem exceções, mas a exceção prova a regra”, ou seja, sim e não, estão certos. Múltiplas perspectivas.

Anúncios

Tags:, , , , , , ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

2 responses to “Diferenças raciais em estupidez”

  1. Mr X says :

    Clap cla clap, bom texto, porém um pouco confuso, escreveu apressado? Cada povo tem suas características e seu tipo de “burrice”, é verdade. Ganha-se de um lado perde-se do outro. A miscigenação não resolve, esta apenas acumula os defeitos mas não as virtudes. A solução é aceitar a eterna limitação humana, um pensamento budista estóico. Porém sera bom mantero equilíbrio também, minha sugestão nesse sentido seria a de reduzir o número mundial de negros e aumentar o de brancos, por meios pacíficos naturalmente, a boa e velha reprodução sexuada.

    • santoculto says :

      Não aceitei o seu segundo comentário, ok?? Sim, o ideal seria produzir o ser humano perfeito que possa ter todas as vantagens de cada grupo étnico e racial. Introduzir toda a diversidade humana a nível individual, tornar a todos os seres humanos como camaleões adaptativos e isto quer indicar tbm ou especialmente, um alto nível MORAL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: