Instabilidade intrínseca motivacional, a chama da criatividade

Durante alguns debates no blog do Pumpkin Person, eu sugeri que uma das principais razões para a maior criatividade observável dos caucasianos europeus (e judeus) em comparação aos leste asiáticos (um pouco menos em relação aos japoneses), seria que os primeiros estariam mais providos de ”motivação intrínseca”. No entanto, me disseram que os leste asiáticos também tendem a ter as suas obsessões intrínsecas. É evidente que a vontade interior de fazer algo, encontra-se bem distribuída pela população humana. Uma maior motivação intrínseca poderia ser uma explicação plausível para a maior criatividade europeia.

Eu acredito que, para que possamos entender a criatividade e especificamente, a criatividade europeia, bem como por sua superioridade moderna, em relação à criatividade coletiva das populações leste asiáticas, nós precisamos encontrar quais são os traços comportamentais que estão predominantemente ausentes nestas populações, isto é, os leste asiáticos.

A proporção de pessoas que apresentam ”transtornos” de personalidade entre os europeus é muito provável que seja maior do que entre os asiáticos. Por sua vez, os africanos subsaarianos, apresentam uma proporção muito maior destas condições do que os europeus. O ”transtorno” de personalidade seria um nível a mais de exuberância do comportamento, onde, metaforicamente falando, ao invés de termos um clima ameno de montanha, nós temos um clima que se assemelha ao sul dos EUA, com uma temporada anual de tornados. A instabilidade emocional ou uma maior sensibilidade às interações interpessoais cotidianas, pode ter um importante papel, causal e direcional, para a criatividade, visto que, uma maior sensibilidade significará uma maior acuidade perceptiva e que caminhará para resultar em maior instabilidade emocional. Perceber, é encontrar ”mais” erros ou acertos no ambiente. Como a sobrevivência é instintivamente mais importante do que o relaxamento, até porque encontramos mais erros do que acertos nos nossos respectivos ambientes, então indubitavelmente, uma maior percepção, predisporá ao seu dono, uma maior angústia, assim como também, uma maior melancolia.

Uma pessoa que seja ao mesmo tempo (predominantemente) intrinsecamente motivada e que tenha grande acuidade perceptiva, é muito provável que também terá uma elevada capacidade criativa. Se a criatividade é a auto-expressão e a capacidade de manipulação dos elementos das mais diversas naturezas, que estão presentes no ambiente, então, a motivação intrínseca funcionará como um motor auto-direcional para a busca de realizações, que precisam, logicamente,  de serem expostas a outras pessoas, ou seja, o desdobramento da auto-expressão.

A instabilidade emocional, se assemelha a minha proposta de um texto anterior, em que as pessoas menos tolerantes com erros, tenderão a se tornarem extremamente críticas e consequentemente, anti-sociais, mediante a perspectiva das outras pessoas, menos perceptivas.

Se a criatividade nasce de uma vontade quase que incontrolável e portanto, intrínseca, de se fazer algo novo, então, esta chama precisa ser acesa por uma predisposição para a instabilidade, igualmente intrínseca (e portanto, interior, que independe do ambiente em que se está), e este componente encontra-se ausente ou em minoria entre as populações leste asiáticas. A instabilidade emocional é um definidor marcante para qualquer tipo de ”transtorno” de personalidade, que não são quase-doenças mentais como a esquizofrenia ou o autismo. A combinação da vontade intrínseca, da predisposição para instabilidade emocional (que muitas vezes será mais acesa por fatores ambientais, ainda que, a predisposição para hiper sensibilidade, seja o principal fator desencadeante, isto significa que para alguns casos de pessoas criativas, a instabilidade exterior ou do ambiente, poderá ter um papel importante para a sua motivação enquanto que para outras e creio eu que, para os gênios criativos, principalmente, a aguda capacidade perceptiva inevitavelmente o fará naturalmente motivado do que qualquer intempérie ambiental instável), acuidade perceptiva (um tipo de inteligência) e grande inteligência, caminharão para produzir o gênio criativo.

A chama da criatividade é quase tão instável quanto a chama do fogo de uma tocha. A instabilidade emocional, que corretamente podemos determinar como um defeito contextual, funcionará perfeitamente como um motor de dúvidas, questionamentos e críticas à ordem estabelecida. E é da crítica, que nascem as novas soluções. Também é interessante pensar se as pessoas com mais problemas emocionais e mesmo, que podem combinar com aflições cotidianas sobre o próprio corpo assim como também a identidade, e isso é comum de acontecer, não possam se espelhar primeiramente em si mesmas, como auto-críticas, para que posteriormente, possam refletir seus auto-questionamentos na sociedade, na arte, na política, na filosofia ou na ciência, se todas as nossas opiniões não nascem de nós mesmos e portanto representam as nossas próprias naturezas comportamentais interiores??

Tags:, , , , , , ,

Sobre santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

2 Respostas para “Instabilidade intrínseca motivacional, a chama da criatividade”

  1. Davi diz :

    Essa motivação(vontade), que você disse pode ser identificada, (ou é) como a paixão(especialização) do indivíduo criativo??
    Mas obviamente a motivação é só uma “máscara” da instabilidade emocional(uma espécie de ciclotimia para os patologizadores. que pra mim, de uma certa visão foi muito mau patologizada, por todas aquelas condições de espectro etc.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia Blog

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

REBLOGADOR

compartilhamento, humanismo, expressividade, realismo, resistência...

%d blogueiros gostam disto: