Seleção natural extrema para explicar a baixa complexidade e diversidade cognitiva de populações humanas que mantém estilos de vida bio- ‘arcaicos’ parte 1

Parte 1 HOMOSSEXUALIDADE

Por que dizem que em algumas tribos de caçadores coletores (parece que) não existem homossexuais??

Eu não vou repetir o nome deste blogueiro Hbd, porque já o fiz algumas e inconvenientes vezes. É chato usar de ”ad hominem” mas parece necessário em certos momentos para certas pessoas. O fato é que um dos argumentos sem profundidade deste sujeito visando à ”patologização unilateral” da homossexualidade masculina exclusiva é aquele em que afirma que a mesma tem sido praticamente inexistente entre as tribos de caçadores coletores. Alguns assuntos requerem maior complexidade, e este é um deles. Ao se afirmar algo, deve se precaver, no mínimo, por meio de algum desenvolvimento desta argumentação, esta é uma dica para qualquer um que desejar debater seriamente sobre qualquer assunto. Eu já desbaratei, com certa vergonha alheia, porque os fatos que tanto clama, estão latejando em sua face descrente e arrogante, sobre muitas de suas supostas provas sobre a natureza patogênica da homossexualidade masculina exclusiva, mas PRINCIPALMENTE, sobre uma suposta natureza não-biológica desta variedade sexual comportamental humana, em palavras chulas, uma doença, tal como a tuberculose ou a lepra. Uma série de comportamentos humanos são também influenciados por interações patogênicas (e isso não quer dizer necessariamente que estas interações sejam  influências magnânimas, é mais provável que funcionem como parte da complexidade do comportamento humano) e nós já temos ciência da presença de milhões deles dentro do nosso corpo, contribuindo para funções extremamente importantes de nosso organismo. Já sugeri que passássemos a nos considerar como pequenas nações, porque somos providos de  tudo que uma nação ”real” tem. Nós somos a REAL NAÇÃO, enquanto que as nações (abstrações bio-culturais coletivas e territorais) construídas e mantidas por nós são arbitrárias e caricaturais representações de nossas próprias existências bio-complexas individuais.  A negação da variedade sexual humana é o mesmo que negar a variedade de cores de olhos, tipos físicos, perfis cognitivos, níveis de inteligência, etc. E em todos eles nós temos a presença diversa de diferentes níveis de ”genes”, desde os ”mercenários” que podem causar mudanças significativas  em nosso organismo, seja durante o período pré-natal, enquanto estamos dentro da barriga de nossas mães, seja durante a vida fora-do-útero.

A primeira pergunta que devemos fazer em relação à suposta e possível inexistência da homossexualidade em tribos de caçadores coletores é a seguinte: realmente não existem homossexuais nestas tribos??

Muitos fatores devem ser levados em consideração tais como: a cultura, os padrões seletivos e a raça.

Até muito pouco tempo atrás pouco se falava sobre homossexualidade. Existiam poucos homossexuais ”assumidos”. É provável que um número significativo de homossexuais, ou mantinham ”vida sexual dupla” (muitos se casavam e constituíam família, como hoje em dia continua a acontecer, mas praticavam sexo homossexual secretamente) ou sequer tentavam se arriscar. Estamos falando de civilização ocidental. Em sociedades onde o estilo de vida é cotidianamente desafiador e portanto, masculino, a ideia da presença de homens afeminados ou mesmo, a ideia de homens fazendo sexo com outros homens, parece ser ilógica. Parece, mas a espécie humana pode ser muito criativa.

Portanto, nada impede que em muitas tribos de caçadores coletores, a cultura local restrinja as práticas homossexuais e como nestes ambientes, tudo é feito à base de consenso ”popular” direto, pode acontecer com que em algumas populações, a homossexualidade possa ser culturalmente rejeitada, enquanto que o contrário também pode acontecer. A ideia de que não ”exista” homossexualidade em NENHUMA tribo de caçadores coletores, oriunda de um ”Ivy League”, parece se aproximar do absurdo. Como um homem, academicamente bem sucedido, pode afirmar tamanha bobagem, acreditando que seu argumento pequeno e sem profundidade, possa vencer qualquer debate?? Incrível!

A ideia de coerção cultural parece fazer muito sentido, mas também podemos enriquecê-la com a ideia de forte seleção natural, a proposta principal deste texto, para explicar uma série de padrões comportamentais e cognitivos (ou a falta deles) nestas populações humanas que mantém um estilo de vida arcaico e intimamente naturalista.

Se existe alguma correlação lógica entre homossexualidade e alguma fragilidade na saúde, especialmente no caso de afeminados mas também de tipos ”normais” em comportamento, mas muitas vezes, providos de grande capacidade criativa ou intelectual,  o rigor do cotidiano em ambientes não-antropomorfizados, tem sido muito comum para produzir certos hábitos ‘culturais”’ extremos como o infanticídio, uma prática lamentável e ao mesmo tempo polêmica. A taxa de mortalidade infantil, muito alta em crianças nestas condições, também pode ter um efeito na eliminação natural de potenciais homossexuais afeminados, restando ‘aqueles’ (isto é, com algum ímpeto maior para a bissexualidade) com maior vigor. Novamente, a coerção cultural aparece como um fator importante para tolerar ou não a prática. A seleção natural intensa assim como também o infanticídio podem contribuir para reduzir o percentual de homossexuais, especialmente entre os afeminados ,dentre outros tipos mais sensíveis.

Fatores raciais podem ter algum papel no auto-controle sexual (como pela raça mongólica dos ameríndios), que com influências culturais negativas à prática, podem combinar perfeitamente para manter os homossexuais da tribo dentro ”do armário” e sem grande esforço.

Portanto, o primeiro caso já parece estar parcialmente solucionado. A homossexualidade, ao contrário do que dizem alguns charlatões arrogantes, é improvável de não existir completamente em tribos de caçadores coletores. Eu até cheguei a preparar uma contra-resposta ao dito cujo, inclusive cheguei a postá-la no blogue do Peter Frost, mas olhando por esta ”nova” perspectiva, eu percebo que a simplicidade da refutação é ainda mais significativa do que havia imaginado, basicamente, porque um dos seus argumentos para afirmar que a homossexualidade masculina ”exclusiva” é uma doença, se baseia em uma ignorância arrogante em relação à genética, onde se afirma que este comportamento não pertenceria ao rol de predisposições biológicas legítimas da espécie humana, não é apenas imparcial mas completamente inverídica. É chocante que alguém que seja tão aclamado dentro da comunidade HBD como uma espécie de gênio, possa usar argumentos tão fracos e errôneos para tentar convencer as pessoas realmente sapientes da sala, de que tal como uma gripe, algumas pessoas também podem tossir homossexualidade ”masculina exclusiva”.

O próximo texto da série que eu vou redigir, será sobre a real inexistência de diversidade e complexidade cognitiva nestas populações e usarei o fator ”intensa seleção sexual” como o principal promotor desta paisagem cultural.

Anúncios

Tags:

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: