O que Satoshi Kanazawa deveria ter feito… Inteligência real e capacidade de adaptação

O psicólogo evolucionista japonês Satoshi Kanazawa, baseou sua teoria sobre ”inteligência humana e comportamentos evolutivamente novos” a partir deste estudo, sobre a relação entre o tamanho do cérebro e a tendência para rotas alternativas de voo em pássaros mais inteligentes, isto é, com cérebros proporcionalmente maiores ao tamanho do corpo. Kanazawa estipulou que ”situação parecida” aconteceria com os seres humanos, em que ”os mais inteligentes” (usando apenas o critério de ”qi”) também seriam mais propensos a se engajarem em comportamentos evolutivamente novos. Eu já refutei a teoria de Satoshi Kanazawa (aqui e aqui), ao questionar  as ideia de ”novidade e escolha comportamentais” que ele desenvolveu em seu trabalho. Também não parece fazer sentido que algumas tendências de vícios de comportamento para certos subgrupos de inteligentes possam ser consideradas como vantagens evolutivas como fumar maconha ou beber álcool. Kanazawa considerou a ideia de ”rotas alternativas de voo” como ”novidade comportamental”. A partir daí, eu acredito que o psicólogo se perdeu…

Os pássaros mais inteligentes buscam por rotas alternativas de voos primeiro porque eles se arriscam mais (porque são mais criativos e assumem mais riscos*****) e segundo porque eles apreendem uma maior quantidade de informações que são úteis para que possam se arriscar com certa segurança em novos ambientes (pensamento holístico ou conhecimentos gerais**).

Portanto a ideia de ”rotas alternativas de sobrevoo” não parece se relacionar com os ”comportamentos evolutivamente novos” que Kanazawa idealizou, mas na capacidade criativa de sobrevivência.

Rotas alternativas no mundo dos humanos

Em tempos de guerra, os mais inteligentes tenderão a ser mais eficazes na capacidade de sobrevivência do que os menos inteligentes. E isso poderá se dar sob as mais diversas estratégias. Seja por meio da maior acumulação de dinheiro e fuga posterior das áreas de risco, seja por meio de estratégias complexas e eficazes dentro do ambiente em ”ebulição bélica”…

Os (realmente) mais inteligentes, que também são mais criativos, são os desbravadores de novas fronteiras, do conhecimento ou de novos ambientes. Os mais altos níveis de sapiência humana, ou seja, a genialidade, é a capacidade para se antecipar à tendências (culturais, comportamentais, tecnológicas) evolutivamente novas, só que baseado em previsões muito longínquas, que tem um ”poder de fogo” revolucionário. Revolucionário porque se baseia em um salto quântico de percepção cultural-tecnológica-temporal.

Os cérebros humanos são mais complexos do que os cérebros de espécies de pássaros e portanto, não é possível, ao menos mediante lógica intuitiva, relacionar apenas um atributo fisiológico como responsável por toda a panaceia de estratégias complexas de sobrevivência que os seres humanos mais dotados são capazes de produzir.

Como resultado, ao invés de usar o termo ”cérebros grandes” como sinônimo orgânico para maior inteligência, eu vou apenas usar o termo ”cognitivamente complexo”, porque parece se relacionar mais com ”capacidade de adaptação”, se a mesma precisa de complexidade para que possa funcionar.

Inconformidade objetiva

Alain Soral, o gênio francês da política já compreendeu que algumas rotas ALTERNATIVAS podem ser muito interessantes para recuperar a França das mãos de ”globalistas”.

A maior parte dos transexuais são inconformistas às sociedades ocidentais. Mas a inconformidade é relativa. Se as sociedades fossem completamente tolerantes  para com a transexualidade, a inconformidade dos transexuais deixaria de existir, ou ao menos, deixaria de existir para uma boa parte deles.

A inconformidade está positivamente relacionada com inteligência, diga-se, aquela que de fato se constitui em uma real manifestação de capacidade cognitiva que se encontra acima da média e dirigida para funcionar no mundo (hiper)real. No entanto, nem todo inconformista será inteligente.

A objetividade aparece como um fator fundamental para diferenciar a inconformidade conceitualmente pura da inconformidade inteligentemente objetiva.

Os pássaros de inteligência mediana seriam como os seres humanos igualmente medianos, isto é, que são conformistas e portanto, que seguem o grupo. O comportamento conformista de grupo é um comportamento coletivamente inteligente, mas não é um comportamento individualmente inteligente, porque quando se adere às regras de grupos, cria-se uma relação de dependência em relação às outras pessoas. A cooperação necessariamente não quer sempre indicar dependência, pelo contrário, visto que se dá pela neutralidade de oferta e demanda, isto é, quando todos precisam de cada um ”para sobreviver”. (Percebam que o comportamento coletivamente inteligente pode vir com muitos custos como por exemplo, o suicídio coletivo da ”raça caucasiana europeia” neste início de século XXI).

Os pássaros que buscam por rotas alternativas de voos são muito mais propensos a se exporem a mais riscos do que aqueles que não o fazem. No entanto, a descoberta de novas rotas que são seguras para o trafego, aumentam o número de rotas conhecidas e consequentemente o ambiente seguro de vivência do grupo (reduzindo as áreas de risco).

Analogia semelhante pode ser feita em relação aos gênios criativos da espécie humana, especialmente quando apresentam um ímpeto natural para dar suas contribuições ao coletivo ao invés de apenas para si mesmos (gênios pseudo-parasitas a parasitas). Provavelmente, os pássaros mais inteligentes, ao abrirem novas rotas de voo para o grupo, estarão contribuindo para o sucesso coletivo e não apenas egoisticamente pra si próprios.

A inconformidade inteligentemente objetiva se baseia justamente na ”busca por rotas alternativas de voos” em prol da mitigação de riscos imediatos à sobrevivência, e quando é feito com base no bem-estar coletivo, será de feito de forma mais inteligente porque a espécie humana é social.

Conclusão

A conclusão deste pequeno texto é a de que o psicólogo evolucionista japonês Satoshi Kanazawa perdeu a oportunidade de produzir uma teoria elegante e lógica que eu acabei de fazer, por uma teoria enfadonha, politicamente correta, que incita aos nossos olhos descrentes que, por exemplo, se declarar como ”socialista” (sem exemplificar com detalhes o que isto realmente quer dizer) é uma demonstração de ”comportamento evolutivamente novo” e ”inteligente”.

E neste caso, eu ataquei o aspecto fundamental da teoria de Kanazawa, porque ele realizou uma analogia ”menos correta” (porque nada está 100% errado) entre as ”rotas alternativas de voos” dos pássaros mais inteligentes com ”comportamentos evolutivamente novos”, enquanto que o mais próximo da realidade, seria justamente a analogia do comportamento inteligente e de risco destes pássaros (isto é, rotas alternativas) com ”capacidade criativa e holística de adaptação”. Criativa porque se baseia na produção de ideias (rotas) alternativas para solucionar problemas e sobreviver com o máximo possível de mitigação de potenciais perigos ou riscos de vida, e holística, porque se baseia no uso eficiente de uma diversidade (ou riqueza) de informações objetivas e úteis para uma melhor interação com o ambiente.

Anúncios

Tags:, , , ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: