Pessoas realmente inteligentes não fazem e não pensam em coisas objetivamente estúpidas

Vivemos no mundo das aparências e não da essência.

Hoje em dia, mais do que nunca, afinal, temos a tecnologia ”a nosso favor”, utilizamos de métodos indiretos publicamente visíveis para tentar capturar a inteligência. É aí onde a essência é completamente solapada pela aparência.

Testes de qi não medem o conceito da inteligência, até porque talvez seja pouco provável que possa ser possível fazê-lo, matematicamente falando (de maneira extremamente perfeita).

Qualquer teste de múltipla escolha que avalie capacidade cognitiva, não estará avaliando a inteligência em toda a sua forma e conteúdo.

O que estes testes medem é a superficialidade, ou seja, a aparência da inteligência mediante uma perspectiva confuciana e burocrática.

A inteligência não é apenas a apreensão do conhecimento e sua replicação. Isto é apenas capacidade de memorização, um dos atributos técnicos-utilitários da inteligência.

Eu já disse várias aqui que nós precisamos dos mantenedores técnicos para sustentar a sociedade, não em sua base, mas em suas vertentes mais altas.

Mas isso não significa que eles serão bem sucedidos em todas as funções que são requeridas para manter a sociedade e especialmente, para inová-la.

Gestão e a necessidade de savant sociais holísticos

Se eliminarmos a ideia de ”igualdade de condições”, começando pela negação parcial, cirúrgica e objetiva da ênfase nos métodos tradicionais e velhos de ”meritocracia” como educação, testes indiretos de capacidade cognitiva e qi e principiarmos pela ideia muito lógica de castas cognitivas, então poderemos de fato acabar com todos os mecanismos que provocam conflitos e injustiças nas sociedades humanas. Transformando o conceito aristoteliano de felicidade em realidade prática e objetiva.

Aqueles que são bons em memorizar uma quantidade importante ou funcional de informações, sem ser provido de imensa paixão por aquilo que estão intelectualmente manuseando, muito provavelmente e nós temos constatado esta realidade de maneira visceral, não serão capazes de pensar holisticamente, isto é, pensar na imagem maior, capturando todas as vertentes de situações, assuntos ou paradigmas. Aquele que é capaz de cumprir com todos estes requisitos dinâmico-cognitivos será o verdadeiro Sherlock Holmes ou eu poderia ser atrevido ( eu sempre sou) e sugerir uma SÍNDROME DE SHERLOCK HOLMES, já que a moda ”agora” é patologizar qualquer diferença.

Portanto, os memorizadores superficiais, dos quais se consiste em uma boa parte dos mantenedores técnicos, não serão realmente bons enquanto gestores da sociedade, isto é, aquele que funciona como um árbitro quanto a toda dinâmica que pulsa dentro do ventre da socialização humana.

Os solucionadores de problemas que quase sempre serão de pensadores holísticos, são perfeitos para este cargo, super importante para o bom e sadio funcionamento da sociedade.

Pessoas inteligentes não fazem e não pensam em coisas objetivamente estúpidas e o paradoxo HBD

Eu tenho a impressão de que a comunidade Hbd não parece muito confortável para relatar a elevada inteligência (qi) da metade da população esquerdista, ou seja, dos seus maiores algozes.

Como pode ser possível que pessoas inteligentes façam e pensem em coisas estúpidas?????

O conceito mais universal da inteligência é aquele que se baseia na capacidade de solucionar problemas. Vocês devem estar inconscientes desta realidade que eu vou lhes contar, mas a todo momento ( e neste exato momento), nós estamos solucionando problemas.

Morrer é muito fácil, basta estar vivo. Como resultado, necessitamos solucionar nano, micro e macro problemas para sobreviver, a toda hora, a todo minuto. Engana-se o darwinista conservador hbd dos dias modernos que diz que o maior imperativo da existência é a reprodução. O maior imperativo da existência é a sobrevivência.

Organismos unicelulares replicam a si mesmos a ponto que podemos dizer que a reprodução sexuada não é uma realidade universal e muito menos a principal razão de existir.

Voltando ao paradoxo Hbd. Aqueles com as maiores pontuações de qi tenderão a ser consideravelmente mais propensos a votar em partidos da esquerda política bem como se engajarem em agendas da mesma ideologia. Como resultado, nós temos aqueles que muitos da comunidade Hbd denominam como estúpidos, pontuando muito alto em seus queridos testes de ”inteligência”. Os replicadores ou memorizadores superficiais podem ter cabeças extremamente dogmáticas e isto está bem longe de ser sábio.

Muitos Hbd’s chamam aqueles que negam a realidade das diferenças cognitivas entre as raças humanas como tolos, mas mediante as suas próprias suposições do que é a inteligência, os mais altos qis que tendem a negar esta realidade seriam então de estúpidos também. Portanto, de acordo com as perspectivas amplamente aceitas da comunidade Hbd, os mais inteligentes são mais estúpidos. São mais inteligentes, única e especialmente, porque pontuam muito alto em testes de qi, mas são estúpidos porque fazem coisas estúpidas como negar a realidade. Engraçado não acham?? O mais difícil (pescar a intenção dos criadores de testes de qi em suas questões subjetivas de qual é a resposta mais inteligente) eles fazem. Agora, entender a realidade a que estão a toda hora interagindo, eles não fazem. Muito esperto!!!!

Como eu tenho sugerido aqui, o conceito mais puro da inteligência humana é a sabedoria. Sabedoria se relaciona consideravelmente com a categoria cognitiva de solucionadores de problemas ou pensadores holísticos, ainda que possamos encontrar fenótipos individuais não agrupados, como os sábios que não são solucionadores de problemas (talvez seriam os falsos sábios).

E volto a dizer que, não adianta ”ter” um qi 200 e não entender como funciona cada pedaço da realidade local (e global) a que está submetido e a que está interagindo.

Por isso, ser dotado de grande capacidade holística de apreensão do conhecimento ou ”conhecimentos gerais”, pode ser um bom indicador daquele que é realmente (universalmente) inteligente e não apenas um robô eficiente e estúpido.

O que vemos a cada ano eleitoral, seja no Brasil, na Suécia (mesmo no inferno feminista chamado Suécia), nos EUA ou em qualquer outro lugar, são a tribo de ”inteligentes”, completamente estúpida na hora de votar (com sabedoria) no melhor candidato. Existem muitas variáveis que podem nos ajudar a explicar o porquê desta situação embaraçosa. Mas, uma certeza que eu posso afirmar é a de que estes ”inteligentes” a partir do momento que colocam suas vidas em risco, estão negando a mais primordial de todas as capacidades cognitivas da espécie humana e da própria existência, a capacidade de sobrevivência.

Eu até pensei na ideia de que eles sejam menos psicopáticos do que a média e isto possa influir em suas incapacidades para denotar falsas intenções dos seus candidatos ”socialistas”, mas ter ”traços psicopáticos” (que todos os seres humanos tem aliás, inclusive eles) não significa ”ser um psicopata”, só significa ter um pouco de instinto e pelo que eu acredito que seja também uma característica daqueles que podem entender a realidade, a busca pela harmonia, pela beleza.(neste caso, sob todos os seus aspectos contextuais).

As pessoas verdadeiramente inteligentes neste momento, sabem o que está acontecendo ao redor do mundo e em suas respectivas realidades localizadas, mas aí, nós caímos na areia movediça do conservadorismo.

Os conservadores não são mais inteligentes que os esquerdistas a partir do momento em que também são uma ramificação dogmática e (portanto) tribal da espécie humana. De fato, eles estão muito bem adaptados e isto pode soar inteligente, ainda mais no mundo em que vivemos. No entanto, eu não tenho dúvidas que aquele que pode enxergar a realidade, não o fará apenas por uma perspectiva do lado direito, se me entendem.

Aí adentramos na alegoria do ”terceiro olho” ou ”o olho que tudo vê”.

Os Hbds (muitos deles, talvez a grande maioria), continuam a acreditar que a inteligência possa ser resplandecida por meio da aparência, enquanto que a essência é o seu principal fundamento, basicamente porque toda a profundidade é a essência, é essencial. Portanto, eles confundem altas pontuações de qi, altas pontuações em testes para entrar em universidades, sub-realizações artísticas (como boa parte das celebridades psicopáticas) com inteligência, quando na realidade, objetivamente falando, não é, especialmente mediante uma perspectiva extremamente determinista dos Hbds sobre o assunto.

A essência da inteligência se mede de maneira causal, obedecendo a princípios universais ou neutros que se relacionem com o todo da inteligência e não apenas com os seus atributos utilitários. O mais inteligente não é aquele que trabalha em uma empresa, não é aquele que mexe com as mãos, ele é essencialmente um trabalhador cerebral, mental. A hierarquia das capacidades pode ser observada por meio de qual parte do corpo que é mais requisitada.

Se tem músculos e os usa fundamentalmente para a realização de funções técnico-utilitárias na sociedade, então haverá uma grande tendência para ser menos inteligente.

Se manuseia as mãos para realizar as funções técnico-utilitárias na sociedade,  tenderá a ser mais inteligente que o trabalhador braçal.

Aquele que é enfaticamente, o trabalhador cerebral, mental e usará especialmente o cérebro para executar suas funções dentro das sociedades humanas, será o mais ”inteligente”.

Mas nós definitivamente, não somos robôs e precisamos interagir com tudo e com todos. Este é um dos pontos cegos mais importantes dos pesquisadores de inteligência, psicometristas e boa parte deles que desprezam sumariamente a importância dos conceitos e de análises não-matemáticas para a mensuração da inteligência.

Além de advogar pela ponderação no caso do fetichismo sobre o qi, também sugiro que busquemos por perfis integralizados da inteligência, onde todos os atributos de vital importância para o bom funcionamento da sociedade, sejam não apenas objetivamente analisados assim como também mensurados e caracterizados.

Criatividade, capacidade para realizar analogias ou encontrar padrões de harmonia e desarmonia e autoconsciência (ou autoconhecimento)

Em um dos meus primeiros textos sobre inteligência, eu sugeri 3 atributos psico-cognitivos como os mais importantes para a captura da real inteligência humana.

A criatividade, como capacidade humana característica, marcada pela capacidade de buscar respostas (ideias) novas,

A capacidade para encontrar padrões de harmonia e desarmonia, buscando pela lógica universal, que eu tenho determinado neste blogue como a ”ponderação, neutralidade ou sabedoria”, assim como também em todo o ambiente, em cada naco de informação.

A autoconsciência ou autoconhecimento, a capacidade de se consertar apenas por observação empirista.

Um exemplo moderno bastante elucidativo.

”O racismo mata milhares de jovens negros anualmente no Brasil”.

A maioria das pessoas e muitas delas de altos qis, interpretarão esta informação EXATAMENTE pela maneira como foi enunciada.

Aquele que demonstra curiosidade e não se contenta com frases de efeito propagandeadas pela mídia, irá pesquisar mais profundamente sobre o assunto, mas especialmente porque não encontrará lógica na frase afirmativa acima. Alguém que convive, interage com muitas pessoas diariamente e é capaz de capturar padrões de comportamento (alguns chamariam de ”preconceito”), tem autoconhecimento e se compara aos seus pares por observação natural e constante e é capaz de unir ideias distintas, ou seja, se é capaz de ser criativo na produção de novas ideias então presume-se logicamente que também será apto para manipular a realidade em busca da verdade dos fatos, visto que, a realidade abstrata humana não virá organizada para você, esta pessoa estará alguns degraus acima em termos de inteligência.

Anúncios

Tags:, , , ,

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: