”Teoria da cordilheira de sino”

Os mais inteligentes TENDEM a ter qi alto. Tendem a ter… Para bom entendedor, meia palavra basta.

QI é o quociente de inteligência. Mais do que isso (ou menos), o qi é uma idealização da inteligência, visto que baseia-se em uma medição indireta da mesma. O ser humano não é um robô e portanto, o seu intelecto depende de outras variáveis muito importantes, como tipos de personalidade para que possa ser apreciada e entendida no seu todo.

Estamos habituados com a tradicional curva de sino, onde vê-se uma distribuição linear de capacidade técnico-utlitária.

Esta é a proposta avaliativa típica dos testes de inteligência mediante métodos termanianos, onde acredita-se (mesmo que 9 em cada 10 psicometristas tenham a tendência de negar que pensam assim) que os mais inteligentes DEVEM se localizar na ponta direita da curva de sino, os medianos estão no meio da curva enquanto que os menos inteligentes DEVEM se localizar na ponta esquerda.

No entanto, como alguns trabalhos tem demonstrado, a realidade não é assim tão padronizada e linear.

O gráfico acima, na minha humilde opinião, parece muito mais condizente com a realidade, do que a típica curva de sino, porque teremos claramente  as 3 populações cognitivas mais importantes divididas em grupos e não dentro de um único grupo. Os ”inteligentes”, os ”medianos” e os ”menos inteligentes”.

A personalidade dos mais inteligentes, ou, a minha teoria sobre ”personalidade inteligente”, parece ser tão ou mais importante que os testes de inteligência. Quando avaliamos a inteligência, é independente  de onde e como se manifestará nas populações humanas. A propriedade mais essencial da inteligência é a própria inteligência, per si.

Se temos pessoas que pontuam baixo em testes de qi mas são idênticas em comportamentos e inteligência real ou inteligência dinâmica, aquilo que fazemos, como fazemos, aquilo que é interessante para nós no cotidiano e se relaciona com inteligência cultural, enfim, a demonstração da inteligência em tempo real, então apenas as pontuações em testes de inteligência, não serão capazes de capturar estas semelhanças, visto que o que mais importa neste tipo de avaliação é justamente os resultados brutos dos testes.

O gráfico acima mostra outra tendência muito provável de ser, a de que os termaníacos estão parcialmente corretos quando afirmam que qi e inteligência se correlacionam.

Sim, se correlacionam, mas a sobreposição não é de 100%.

Médias de qi não significa que TODOS terão qi com aquela pontuação ou acima dela.

A média de qi de estudantes de filosofia, de professores, de cientistas, SÃO MÉDIAS. Preciso explicar mais alguma coisa sobre isso????

Se a correlação entre inteligência e qi é de 0,8-0,6, então isto significa que 20%-40% da população superdotada, sendo parcimonioso e estatisticamente linear, estará sendo considerada como ”não-superdotada” e isto com certeza que é um desperdício de pessoas inteligentes, algo grave demais para continuarmos sentados em nossas poltronas confortáveis.

Como eu também tenho falado aqui, algumas pessoas apresentam um perfil cognitivo tão raro, que sua superdotação será praticamente impossível de ser capturada. Algumas pessoas poderão ser extremamente imaginativas mas pontuarem baixo em todas as pontuações de qi, em todos os testes. Será que não é superdotada??

O controle da superdotação

O autoconhecimento é uma arma muito poderosa. Aquele que é capaz de entender a si mesmo, atinge a um nível de perfeição difícil de ser derrubada por uma breve ventania exterior. Aquele que não reconhece a si mesmo, estará em gravíssimo risco de ser explorado por outras pessoas.

O controle cognitivo, poderia ser um traço psicológico interessante. O termo, na verdade seria um neo-sinônimo para autoconhecimento.

As variáveis relacionadas à inteligência são tantas…

…mas isso não significa que não possamos desvendar esta complexidade, portanto, não é desculpa continuarmos a desperdiçar no mínimo 20% da população superdotada.

Tags:,

Sobre santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

2 Respostas para “”Teoria da cordilheira de sino””

  1. Davi diz :

    Eu nunca parei pra fazer um teste de QI na vida kkkk não é porque eu ache desnecessário, Pra falar a verdade acho não muito relevante, apesar de parecer que mostram uma certa parcialidade da inteligência do indivíduo.

    • santoculto diz :

      Testes de qi, como eu tenho falado 500 mil vezes, se CORRELACIONA com inteligência. Não significa que É inteligência. Mas é interessante que este equívoco conceitual e interpretativo seja muito, muito comum, de ser cometido entre os profissionais de saúde mental.

      Eu também nunca fiz, mas estou quase certo de que não é superior a 120.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia Blog

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

REBLOGADOR

compartilhamento, humanismo, expressividade, realismo, resistência...

%d blogueiros gostam disto: