O espectro da moralidade, a diferença entre SER moral e REPRESENTAR a moralidade como legitimação de interesses de grupo

A atual presidenta do Brasil, ”não ficou sabendo” até ontem, que uma enorme quantidade de casos de corrupção se sucederam durante o seu mandato. Pessoas morais não ”escolhem” grupos, escolhem atitudes objetivas. Eu esperei que com toda a roubalheira que esta doce senhora ”deixou” rolar (aliás, faz parte do esquema do partido dela e de todos os outros) por debaixo do cenário político nacional, meu queridíssimo irmão esquerdopata e sua namorada, igualmente esquerdopata, ao menos chegassem à conclusão transcrita abaixo

”É, depois desta, acho que eu perdi a fé na política, mesmo no meu partido político e ideológico de coração”

Isso aconteceu caro leitor**

Não.

Por que*

Moralidade subjetiva como decantação da moralidade objetiva, como legitimação de interesses de grupo

A moralidade objetiva, como eu tenho falado várias vezes aqui no blogue, se consiste na sistematização da verdade dentro do tecido social. Em outras palavras, se consiste na harmonização da sociedade baseando-se em real racionalização do comportamento, das regras sociais. Em uma sociedade em que a moralidade objetiva fosse aplicada, seria perfeita.

A moralidade objetiva é extremamente simples em sua natureza conceitual, visto que se baseia apenas na dualidade bom e mal, mas não no sentido religioso, cultural-contextual, que você está acostumado. O mal é objetivamente, aquilo que pode causar desarmonia objetiva. O bem é objetivamente, aquilo que promove a harmonia objetiva.

A moralidade subjetiva é uma decantação da moralidade objetiva, tal como eu já mostrei antes, em um texto anterior, a dualidade é o Deus quebrado, a integralidade do sistema é o Deus intacto. Nossas mentes estão quebradas porque estamos sob o julgo da seleção natural, que é a própria dualidade em si. Nossa transcendência atual é baseado metaforicamente no diabo, em Lúcifer. Deus intacto é a própria sabedoria.

A decantação da moralidade se baseia na apropriação de pedaços da moralidade completa (e portanto de Deus) como meio de contextualizar transcendências coletivas. Como resultado, nós temos a subjetividade da interpretação do código moral, onde, aqui no Brasil por exemplo, andar com roupas mais curtas nas ruas é normal, mas nos países muçulmanos é crime grave contra os bons costumes islâmicos.

Isso é moralidade subjetiva. Isso não é Deus, é o Diabo, é a divisão, o cisma do TODO por duas partes, potencialmente conflitivas.

Isso não é objetivo. Uma pessoa pode andar com burca e ser ruim de caráter ou pode andar de biquini em Ipanema e ser uma pessoa de boa índole.

A moralidade subjetiva é a decantação da moralidade objetiva, visando a legitimação de interesses de grupo e não da VERDADE.

A verdade que é a moralidade objetiva em si, funciona como uma ferramenta cultural de convivência, baseia-se apenas na simplicidade dualista bom x mal. Claro que, dentro de qualquer espectro ou dualidade, teremos uma variedade de tipos entre um extremo e outro.

O exemplo do meu irmão e sua namorada, nos mostra que, a maioria das pessoas, usam a moralidade, entenderam bem, elas USAM a moralidade para legitimar os seus interesses coletivos ou de grupos.

Enquanto que para alguns, a moralidade objetiva é como respirar, para outros, é um meio para se chegar a um fim.

Por isso, não interessa se o seu partido político e ideológico de coração roubou bilhões de reais dos cofres públicos. A moralidade é um meio para interagir com os outros e para legitimar os interesses do seu grupo, ou seja, os seus interesses.

Quanto mais adentramos à humanidade, mais suja se torna a sua face.

Tags:,

Sobre santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

BARRETO

A cada R$ 12.000.00,00 em vendas para nós em até 01 ano, GANHE voucher conosco de R$ 120.000,00, consulte condições

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia Blog

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

REBLOGADOR

compartilhamento, humanismo, expressividade, realismo, resistência...

%d blogueiros gostam disto: