Racismo e seu verdadeiro conceito

Muitas palavras que terminam em -ismo, são sintetizadoras de conceitos abstratos e complexos. Liberalismo, Conservadorismo, Nazismo, Racismo…

Leia-se, abstratos e complexos, só porque nós queremos.

Uma boa parte de nossas auto-matrix seriam justamente as nossas distrações. Debater sobre coisas humanas é uma excelente atividade de distração para evitarmos falar da realidade. A realidade de que isso pouco importa. E aquilo que definimos como ”humano”, na verdade é um empréstimo de qualidade ou valor que não tem endereço e nem espécie, não é patente de nada, é algo universal, a verdadeira sabedoria.

A palavra ”racismo”, assim como a palavra ”preconceito”, é amoral em sua essência e mediante a junção da palavra RAÇA com a terminação -ismo, nós não teremos um ”pecado original”.  Nós temos apenas ”uma enfatização em assuntos raciais”.

Nazismo= enfatização para assuntos atrelados à ideologia

Comunismo= enfatização para assuntos atrelados à ideologia específica

Budismo= enfatização para assuntos budistas ou para os ”ensinamentos” da ideologia

Conservadorismo= enfatização para assuntos conservadores

Enfatização, entenda-se, não se limita apenas à esfera intelectual, não é apenas reflexão, é ação também. Se reflete, isto quer dizer, populariza uma ideia, refletindo semelhanças de gene-espelho, para que depois o projeto possa ser executado.

Racista e racialista??

O racista é aquele que enfatiza questões raciais, é um ideólogo, um extremista. Racialista é um termo inventado para dar um caráter amoral àquele que estuda as questões raciais. Enfatizar não é exatamente a mesma coisa que estudar. Enfatizar é repetir mantras, é centralizar consideravelmente.

No entanto, a própria palavra racismo e o seu adjetivo, são amorais, visto que eles não estão enfatizando nenhum aspecto positivo ou negativo. As palavras não tem voz, as pessoas tem e quanto mais ”esperto” for o comunicador, mais ágil ele será para manipular os conceitos das palavras que as pessoas comuns endeusam.

Aquele que estuda algo, é um …ólogo… O raciologista, de fato, é um estudante de questões raciais. Um racista é um enfatizador de questões raciais. Um racialista poderia ser uma variante mutante do racista, se os dois não tem nenhuma moralidade real embutida em seus respectivos significados.

O ideólogo é aquele que enfatiza questões ideológicas e se a ideologia é a ciência da ideia e se a ideia, é uma corrupção primordial do pensamento imediato, instintivo, da verdade objetiva, da realidade.

Então quem seria o verdadeiro racista??

Anúncios

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

2 responses to “Racismo e seu verdadeiro conceito”

  1. Davi says :

    Kkkkkkkkkk gostei da imagem da capa da revista… Você “sintetizou visualmente” o que é racismo. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: