Nigger e negros

Mãos de fada

 

Agora pouco no meu facebook, apareceu uma notícia lamentável, nojenta, que é inacreditável como isto possa acontecer ainda neste mundo e que em boa parte, é nossa culpa, o estupro de cachorros por sul africanos.

Eu sublinhei sul africanos porque as chances de que um sul africano branco tenha cometido ou cometa este tipo de barbárie de débil mental é EXTREMAMENTE RARA. Não são todos os brancos, como não haveria de ser, que tem um amor nobre por animais, mas pode-se dizer que os subtipos mais amorosos serão de caucasianos europeus ou de descendentes. 

Talvez a neotenia ou o tipo de neotenia mais pronunciada que produziu a raça branca, especialmente os norte europeus, tenha como primazia comportamental a nobreza de atitudes.

Eu sou extremamente favorável aos reais direitos dos animais, se podemos denominá-los desta maneira em contraste com nossa pseudo-condição ”divina” de ”filhos de deus” e quando acontece este tipo de situação deprimente, um vulcão de ódio preenche as minhas veias. Imediatamente eu pensei ”estes NEGROS MALDITOS DO INFERNO”, ”exterminar a raça negra é o mais sublime de todas as ações que visam mitigar os conflitos evitáveis da humanidade”. 

No entanto, ao mesmo tempo em que me encontro extremamente raivoso e com minha atual incapacidade de fazer justiça, em tempo real, eu também pondero sobre todas as pessoas, negras e mulatas de valor, que já conheci, que conheço e percebo o quão primitivo foi o meu pensamento instintivo de proteger seres indefesos por meio de genocídio indiscriminado, ainda que, a reflexão sábia não anule o meu sentimento completamente normal de ódio e posterior justiça, quebrando hipoteticamente a inércia que abarca o meu ânimo.

As abstrações atemporais biológicas da espécie humana, que neste caso são as raças, podem nos dizer muito sobre o ”homem médio”, o ”homem da rua”, que vamos encontrar em Tegucigalpa, Havana, Copenhague ou Joanesburgo. No entanto, as MINORIAS DE COMPORTAMENTO PREDOMINANTEMENTE NOBRE dentro das raças são extremamente importantes para que a justiça, irmã gêmea da sabedoria, possa ser praticada em tempo real, acaso se torne necessário desprezar o ”indivíduo médio” da coletividade em discussão.

É evidente que nem todos os negros são niggers, o termo pseudo-depreciativo cunhado por americanos para se referir aos negros de baixa classe social e posteriores tendências anti-sociais combinadas com baixa inteligência geral (qi, intelecto e sabedoria). Um tipo que 9 em cada 7 pessoas decentes e inteligentes menosprezam até a última raiz de cabelo.

Os diretores judeus deste famoso seriado venderam ao público que ”ser um nigger chato e convencido é cool”, negros com comportamento ”branco” ou normal, foram constantemente retratados como anomalias da raça. Se eu fosse membro da comunidade mais rica e bem sucedida de um país qualquer, eu tentaria usar a SABEDORIA para lidar com todo este poder, mas parece que os cérebros ultra potentes da elite ashkenazim vieram com defeito de fábrica.

 

Tal como as notícias ruins chamam muito mais atenção do que as notícias boas, tendemos também a aplicar este resquício pronunciável de instinto, de alerta, em relação a nossa capacidade de julgamento de grupos. Como resultado, nossos cérebros dão maior importância para o negativo, visto que com isso, aprendemos mais a nos defender, do que quando somos solapados por notícias positivas, quando não há a necessidade de defesa.

O termo nigger é especial para tipos extremamente primitivos como aqueles que vemos em grande proporção na África e especialmente em homens. É engraçado que parece que as mulheres negras tendem a ser mais inteligentes do que os homens. No geral, as mulheres tem mais traços de personalidade que são favoráveis para sustentar um estilo de vida adaptável. Também existem estudos sobre uma maior proporção de mulheres negras com alto qi do que homens.

Eu também vejo que esta tendência se aplica aos homossexuais negros, onde parece que eles são mais inteligentes, intelectualizados ou mais engajados em ”coisas de branco inteligente” do que os negro heterossexuais.

Quanto de qi que você daria para este personagem** Devem existir muitos ”Geoffrey’s” por aí não acham*

As pessoas de maior inteligência tem uma grande tendência para se adaptarem melhor a qualquer sociedade do que as pessoas de menor inteligência. No caso deste personagem e do arquétipo do ”negro culto”, muitos esquerdistas tem postulado que ”os seres humanos são capazes de se adaptar às outras culturas e isso explicaria a inexistência de diferenças cognitivas e intelectuais entre as raças”. Claro, apenas um indivíduo, na cabeça oca desta gente, pode explicar todo o resto… NÃO.

Ainda que o ”homem da rua” africano não se pareça com o arquétipo do Geoffrey, devemos compreender que as médias estatísticas podem servir para a maioria, mas serão radicalmente contraprodutivas para minorias comportamentais díspares, como modelo de julgamento de grupos. Julgamento da regra pode conviver tranquilamente com o julgamento da exceção e ambos devem ser autoexplicativos. 

Não é racista dizer que a maioria das pessoas negras são disfuncionais em sociedades modernas por causa de seus perfis de inteligência menores ou adaptados a outras convenções sócio-culturais, se as minorias comportamentais forem elevadas aos seus lugares especiais e justos de exceções assim como também porque a inteligência não é propriedade biologicamente patenteada por nenhuma raça ou grupo humano e todos estão suscetíveis de aumentá-la ou diminuí-la. 

A raça negra assim como também todas as outras variedades humanas, são resultados da seleção natural, que é basicamente a seleção INCONSCIENTE de traços comportamentais que estão contextualmente adaptados às circunstâncias geográficas.

A inteligência é como uma emoção constante em comparação à emoções fugazes, da mesma maneira que um clima de uma região está para uma chuva torrencial específica, de tempo e espaço específicos.

Portanto, os negros que eu denomino como ”normais” ou de comportamento dentro de um espectro de normalidade, atrelado a fatores positivos como empatia, educação, inteligência, criatividade, etc… não pertencem a mesma espécie que os niggers, que são basicamente uma degeneração ou um excesso de comportamento primitivo e que graças às políticas estúpidas liberais, tem aumentando exponencialmente, com o estado de ”bem-estar social” e a negação da importância biológica em tudo aquilo que nos é socialmente sustentável.

 

 

Sobre santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia Blog

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

REBLOGADOR

compartilhamento, humanismo, expressividade, realismo, resistência...

%d blogueiros gostam disto: