Canhotismo… não é tão simples assim.. e por que o óbvio precisa sempre ser dito

Imagem

 

Uma das maiores certezas de que temos sobre a natureza é a de que ela é dualista. Para tudo existem espectros e por sua vez, existem extremos, os dois elementos que compõe o dualismo. O dualismo está sempre presente em todos os nossos aspectos de vida, desde quando acordamos até quando vamos dormir. Sabe-se também que todo o extremo é diferente do seu antônimo,
distinto melhor dizendo. Como resultado, qualquer comparação que seja feita entre extremos precisa levar em conta suas particularidades bem como os seus pontos de semelhança. Partindo-se destes fatos acredita-se que esta lógica esteja sendo
constantemente empregada nas pesquisas científicas. Mas, a realidade nos mostra que exatamente o contrário parece estar sendo feito pelas mentes privilegiadas que ocupam as cadeiras de relevância sócio-cognitiva. E isso é fundamentalmente uma triste verdade para as pesquisas sobre lateralidade. A lateralidade pode ser medida pelos mais diversos quesitos de observação corporal como com que mão você escreve, que lado da boca que você que tritura o alimento, com qual ouvido você escuta. Direita e esquerda são mais um exemplo de dualidade ou dualismo na natureza. Todas as espécies estão divididas em diferentes categorias dualistas.   O espectro é a variação de traços dentro de uma dualidade específica. Quase todos (se não todos) os nossos traços variam de um extremo a outro.

Canhotos

A maior parte da população humana, os neurotípicos, é composta por destros. 10% da população tende a ser canhota e somente 1% é ambidestra. Em todas as sociedades humanas o canhotismo ou seria melhor o ”não-destrismo” varia de 2-4% para 20-25% da população. Ser canhoto está associado a uma série de suscetibilidades extremas, desde a genialidade até à predisposição ao retardamento mental, criminalidade, esquizofrenia…. Está relacionado tanto a viver mais quanto a viver menos, à habilidades atléticas quanto a ser desajeitado. O pior e o melhor poderão ser encontrados entre os canhotos. Uma anedota dentro da psicologia evolutiva diz que o homem é a cobaia da natureza. Talvez nós pudéssemos culpar esta situação ao fato de que a ”genética do canhotismo” é mais encontrada em homens do que nas mulheres. Se os homens são cobaias, então os homens canhotos são carne
para leão faminto.

Ser canhoto não é fácil e justamente por causa destas grandes variações, não se deveria entender o grupo como, bem… como um grupo, um grupo homogêneo ou com uma variação habitual de traços, semelhantes a uma curva de sino morfologicamente normativa. Existem vários subgrupos cognitivos e comportamentais entre os canhotos, só para começar. Mas parece que dizer o óbvio é a tônica da vez na ciência moderna.
Além de sermos, sim eu sou canhoto, muito mais variados do que os destros, da mesma maneira que os ateus são mais variáveis em qi-inteligência do que os religiosos, eu acho muito provável que os canhotos possam ter maiores discrepâncias individuais de qi do que os destros, ou seja, as diferenças não são somente em termos coletivos mas individuais também. Autistas e outras condições neurológicas derivadas de lateralização cerebral atípica se relacionam com grande variação individual de pontuações de qi e portanto, de habilidades convergentes. Mais canhotos do que destros são portadores homozigotos destas condições. Mais canhotos do que destros serão portadores heterozigotos (irmãos ou parentes de sangue dos homozigotos).

Imagem

 

Mas não para por aí. Como eu falei no início, os extremos tendem e quase sempre são, antônimos um do outro. Então como pode ser possível que canhotos (especialmente os puros) sejam iguais aos destros (especialmente os puros)??
Se o dia não é igual à noite e na verdade eles são opostos que se complementam, então os testes de qi, que são essencialmente,
os testes de habilidades convergentes, não podem analisar com a mesma perfeição técnica e superficial os tipos e níveis de inteligência(s) dos canhotos da mesma maneira que consegue fazer com os destros.
Agora, caro leitor, eu quero que você me pergunte e se pergunte, algum cientista já pensou neste ”pormenor”???????? 😦
É bem provável que não, porque continuamos a ser alvejados com pesquisas que fazem comparações unilaterais sobre as habilidades cognitivas dos dois grupos, que são extremos um em relação ao outro. É como comparar dia e noite por meio da perspectiva do dia. Ooh claro, a noite será ruim então!!!
Se os testes de qi realmente são capazes de medir habilidades convergentes mas não as divergentes, então eles foram projetados
especialmente para os destros, que são melhores nestas habilidades, que se relacionam com o lado esquerdo do cérebro, do qual 96% deles terão maior ativação cerebral. O qi reverbera a realidade interna e morfológica de cérebros normativamente lateralizados, ou seja, assimétricos e com maior ativação do lado cérebro que se relaciona ao sequenciamento linear e semântico de informações. Alguns subgrupos de canhotos são mais semelhantes aos destros mas a maioria não será porque por mais que somente 27-30% deles (de nós) tenham maior ativação do lado direito do cérebro, a maioria tenderá a ter cérebros mais simétricos do que os destros.
Se os testes de qi convergentes foram projetados para destros então uma boa parte dos canhotos estarão em desvantagem comparativa porque as habilidades das quais os seus cérebros estarão especializados, não serão suficientemente bem medidas. Só se pode comparar os extremos em áreas abstratas de confluência, onde a neutralidade será o componente essencial para a análise.

Lateralidade, ideologia cultural e vantagem do ”normal”

Por que boa parte da população humana é composta por destros?? Bem, uma provável explicação para esta realidade pode ser pela
vantagem neurológico-cultural dos destros. Não é a toa que nosso sistema político esteja dividido entre ”esquerda e direita”.

A maioria dos destros são do tipo comum de ser humano cultural. Ou seja, eles tendem a ser conservadores, coletivistas, religiosos. O canhotismo se relaciona à abertura de experiência, psicose, excentricidade, dificuldade de noção de tempo, assim como algo parecido acontece com os socialistas.

A maioria dos canhotos tenderão a ser liberais ou socialistas, assim como acontece com duas populações que se relacionam com esta condição, os autistas e os judeus ashkenazim. No entanto, a minoria de não-liberais tenderão a ser pensadores livres e pode-se dizer que muitos dos nomes mais conhecidos do movimento HBD, como o falecido Phillipe Rushton, foram socialistas em sua juventude. Sabe-se que o socialismo também é uma característica comum aos alto qis.
Portanto, a principal vantagem dos destros sobre os canhotos é que a sua ”cultura neurológica” é muito mais estável e tolerante à passagem linear e sequencial de tempo, essencial para a construção de sociedades complexas, enquanto que boa parte dos canhotos (ou bem mais do que quando comparado aos destros) são do tipo que vive o hoje como se não houvesse o amanhã.
Outras possibilidades para explicar a vantagem destra pode ser o mais lento amadurecimento dos canhotos,

se existem mais canhotos que são criativos do que destros ( criatividade se relaciona com lento amadurecimento do cérebro e mais tempo de plasticidade)

e se existe uma sobre representação de canhotos e ambidestros entre os portadores da TDAH, que pode ser entendida como uma condição neotênica, obviamente de lento amadurecimento cerebral.

Nosso pico de fertilidade começa no final da adolescência e se estende até os nossos 30 anos, quando começa a diminuir. Os canhotos podem ser mais neotênicos, em termos de comportamento, do que os destros e isso pode trabalhar negativamente para que eles tenham filhos dentro do período de maior e melhor fertilidade. Não é que o canhotismo é 100% desvantajoso mas é principalmente porque a sua ”cultura neurológica” é mais instável (como uma criança), mas também mais neotênica e isso funciona negativamente para a manutenção de sociedades complexas, não só não existe estabilidade como não existem muitas semelhanças entre os próprios canhotos, que tendem a estar em extremos, desconstruindo a ideia de conformidade cultural para a transcendência coletiva.

Portanto, você pode ter duas certezas quanto às conclusões deste texto

as massas tendem a ser destras (com exceção da marcha das vadias)

e
os cientistas modernos são tão lentos quanto o cérebro típico de uma criança de 8 anos com TDAH.

Anúncios

About santoculto

Email ataudecinzento@gmail.com

3 responses to “Canhotismo… não é tão simples assim.. e por que o óbvio precisa sempre ser dito”

Trackbacks / Pingbacks

  1. Qi, não é tão simples assim como imagina | Santoculto - 2 de junho de 2014

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De:RefémdoDrDeus Para:Deprimente mundo Assunto:Denúncia de maus-tratos a pensadores

...e Deus criou a Ângela,desapontado com a nossa Eva.Apresento-vos o meu "disco rígido" ...

renanbarreto88

Just another WordPress.com site

Castro456's Blog

O medo do nada

Delusions of Adequacy

And You Thought You Might Have Had Delusions of Grandeur

PARTO DE IDÉIAS

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrates.

Pshelinha

Um pouco de mim..

Pensar Novo

"Saber que você precisa mudar não é suficiente. Você precisa ter a coragem de fazer esta mudança." Robert Kyosaki

Mind Hacks

Neuroscience and psychology news and views.

Inside Perspectives

of Asperger Syndrome and the Neurodiversity Spectrum

Agoraphobia Subliminal Hypnosis

Come out of the woods, the dark, come into the light. As a recovered agoraphobic, I've designed these audios over many years in order to help you. Charles K. Bunch, Ph.D.

Antimidia

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

%d blogueiros gostam disto: